Brasil Econômico

Samuel Moreira (PSDB)
Pablo Valadares/Agência Câmara
Deputado disse que não vê problema em atrasar parecer da Previdência em um dia


O relator da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, Samuel Moreira (PSDB-SP), admitiu que seu parecer sobre o texto pode atrasar em um dia caso seja necessário mais tempo para que governadores e o presidente Jair Bolsonaro (PSL) cheguem a um consenso sobre a inclusão ou não dos estados e municípios na proposta.

Leia também: Estados e municípios precisam da reforma da Previdência, alerta governo

O deputado havia prometido entregar o relatório da Previdência até a próxima segunda-feira (10), mas os governadores farão outra reunião na terça-feira (11). "Se eles pedirem, se o presidente achar necessário, se a construção for para o entendimento, se valer a pena esperar mais um dia para um entendimento, imagina. Por que não? Quem sou eu para atrapalhar um processo? Pelo contrário, estou num processo de construção", afirmou Moreira.

A inclusão ou não de estados e municípios na proposta de nova Previdência é polêmica. Parte dos deputados é contra a extensão das mudanças a eles, por alegarem desgaste político. Alguns governadores, porém, reagiram quando a retirada foi cogitada.

Leia também: Governadores deveriam pressionar para ficar na nova Previdência, diz secretário

Moreira disse que não foi convidado para o encontro, mas está disposto ao diálogo. "Tem uma dinâmica da política. Os governadores estão conversando, os prefeitos tiveram aqui também, os deputados estão conversando. É um processo político que vai afunilando para uma conclusão e nós esperamos conclusão de grande maioria e até consenso", disse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários