Brasil Econômico

Joice Hasselmann, deputada e líder do governo no Congresso
Agência Brasil/Valter Campanato
Joice Hasselmann, deputada e líder do governo no Congresso, promete defender Guedes na comissão: "Gritar a gente também sabe"

A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), líder do governo no Congresso, disse que os aliados do governo podem partir para o enfrentamento para defender da oposição o ministro da Economia, Paulo Guedes, que participa nesta quarta-feira (8) de uma audiência na comissão especial da reforma da Previdência. A parlamentar disse, no entanto, que será difícil “blindar” o ministro de ataques.

AO VIVO: Guedes explica nova Previdência em comissão especial da Câmara; assista

"O regimento abre espaço. Não tem como blindar o ministro. Tem como fazer um enfrentamento para que ele não fique desgastado", defendeu Joice , minutos antes do início da audiência. "Se forem para o enfrentamento, a gente vai para cima. Hoje não tem votação. Não tem aquela coisa de deixar a oposição sozinha para ficar quieto e acelerar. Hoje o tom é outra história. Como não tem votação, gritar alto a gente também sabe. A gente também sabe fazer isso, e muito bem. O time vai estar todo aqui", complementou.

A última participação de Guedes em uma audiência na CCJ da Câmara terminou em bate-boca. Na ocasião, o ministro foi bombardeado por perguntas e ataques da oposição. Com o clima tenso, a sessão foi encerrada abruptamente após o deputado Zeca Dirceu (PT-PR) dizer que Guedes era “tigrão” com banqueiros, mas  “tchutchuca” com os mais pobres.

Leia também: Com Frota e Gleisi, comissão especial da Previdência tem lista definida

Os líderes de partidos fizeram, nesta semana, um acordo para que as falas de parlamentares que apoiam o governo e os que se opõem sejam alternadas. Antes da reunião, havia fila de deputados para se inscreverem para falar. A expectativa é que a reunião se estenda e amplie o debate sobre a proposta de reforma apresentada pelo governo que, segundo pesquisa do Ibope , desagrada 51% dos brasileiros, embora 59% defendam a necessidade de o País reformar a Previdência .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários