Brasil Econômico

Marcelo Ramos, presidente da comissão especial da Previdência
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Presidente da comissão especial que vai analisar o mérito da reforma da Previdência atacou falta de "noção de prioridade" de Bolsonaro

O presidente da comissão especial da Previdência, deputado Marcelo Ramos (PR-AM), atacou a falta de "noção de prioridade" do presidente Jair Bolsonaro (PSL) nesta terça-feira (7), dia que marca a retomada das discussões sobre o mérito da proposta apresentada pelo governo.

Leia também: Comissão retoma debates sobre Previdência; só dez partidos oficializaram votos 

Segundo Ramos, o presidente precisa deixar de lado temas como os embates entre Olavo de Carvalho e integrantes das Forças Armadas e a liberação de armas para caçadores para focar no tema prioritário para o Brasil, que é a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019, que altera as regras para aposentadoria no País e cria a nova Previdência .

Mais cedo nesta terça-feira, Bolsonaro abordou as disputas entre Olavo e os militares , exaltando o ideólogo e dizendo esperar que o tema seja "página virada por ambas as partes". A reforma não foi tema do presidente em sua conta oficial no dia de retorno da comissão especial .

Anteriormente, o presidente da comissão especial já havia alfinetado o presidente, defendendo que "Cada vez que Bolsonaro fala, desidrata um pouco a reforma", e "se ele não falar até o final da votação, vai ajudar um bocado" , em entrevista à Rádio Jovem Pan . Ramos também se disse "antipático" ao governo, apesar de defender a importância da reforma para as contas públicas e o futuro do País.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários