Tamanho do texto

Quando o assunto é iniciar um negócio próprio, não existe uma fórmula mágica. Contudo, há algumas etapas essenciais que valem ser seguidas no momento de criar uma empresa

Iniciar qualquer tipo de projeto representa riscos e gera insegurança. E quando o assunto é criar um negócio próprio, as dúvidas adquirem grandes proporções. Afinal, é preciso colocar na balança aspectos pessoais e profissionais antes de tomar uma decisão que exigirá habilidades múltiplas como profissional e gestor, além de impactar consideravelmente a sua rotina e as suas finanças.

Empreendedores costumam apontar diversos motivos quando questionados por qual razão decidiram iniciar um negócio próprio. Muitos justificam o sonho de criar um modelo de negócios inovador e revolucionário, outros sinalizam a identificação de um nicho de mercado carente de opções de atendimento, e ainda há aqueles que encontram no empreendedorismo uma solução para as dificuldades em encontrar uma colocação ou recolocação profissional em empresas.

Leia também:  Bruce Dickinson, do Iron Maiden, ensina como transformar clientes em fãs

Independentemente da motivação, o professor Alessandro Saade, docente do Master em Empreendedorismo e Novos Negócios da BSP - Business School São Paulo, explica que para criar e manter um negócio próprio de forma saudável é preciso conhecimento da área em que planeja atuar, visão estratégica, recursos financeiros, equipamentos e mão de obra para dar início às operações, e bom relacionamento com outros profissionais que tenham competências complementares às suas. “Modele seu negócio, comece pequeno, meça os resultados, erre logo, conserte rápido e cresça consistentemente”, aconselha.

Para Cinthya Serva, coordenadora do Centro de Empreendedorismo e Inovação do Insper, é importante que antes de empreender seja feita uma auto avaliação das capacidades e fraquezas  para então avaliar se a ideia pode ser transformada em um negócio real. “A decisão de empreender envolve uma série de riscos, é um desafio muito grande. Porém, fazer o que gosta diminui a taxa de insucesso. O dinheiro tem que ser resultado de um bom trabalho, e não a motivação para empreender”, diz.

Leia também:  Inovar uma vez não é o suficiente para garantir a sobrevivência das empresas

Confira o guia com as dicas essenciais dos especialistas para seguir antes (e depois) de abrir o seu próprio negócio:



    Leia tudo sobre: empreendedorismo
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.