Aposentados por invalidez e beneficiários do auxílio-doença têm até hoje (13) para agendar perícia do INSS sob risco de terem benefício suspenso
Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr
Aposentados por invalidez e beneficiários do auxílio-doença têm até hoje (13) para agendar perícia do INSS sob risco de terem benefício suspenso

O prazo para que beneficiários do auxílio-doença e da aposentadoria por invalidez marquem a perícia do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) termina nesta segunda-feira (13). No total, 178,9 mil pessoas foram convocadas para realizar o exame médico, sob risco de ter o benefício bloqueado até que a situação seja regularizada.

Leia também: Liberação de segunda cota do saque do PIS/Pasep começa hoje (8). Confira

Para facilitar o agendamento, a perícia do INSS pode ser marcada pela Central de Atendimento da Previdência Social, no telefone 135. Dos convocados, 168.523 pessoas são aposentados por invalidez e 10.412 recebem auxílio-doença. Segundo o INSS, porém, eles estão há mais de dois anos sem passar por avaliação médica. O exame atesta se o segurando continua sem condições de retornas às atividades.

Perícia do INSS faz parte de pente-fino

Perícia do INSS pode ser marcada por telefone (135), não há necessidade de ir até uma agência do INSS
Divulgação
Perícia do INSS pode ser marcada por telefone (135), não há necessidade de ir até uma agência do INSS

Com a proposta de Reforma da Previdência ficou emperrada no Congresso Nacional e o governo não conseguiu uma aprovação (que foi totalmente descartada por conta da intervenção militar no Rio de Janeiro) sem apoio popular, o governo sofre para equilibrar as contas públicas.

Você viu?

Leia também: A partir de hoje, aposentadoria só poderá ser pedida por telefone ou internet

Só no ano passado, o rombo causado por conta do déficit da previdência foi de cerca de R$ 180 bilhões. Por isso, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) planeja realizar 1,2 milhão de avaliações até o fim deste ano, medida que começou em agosto de 2016. Com o pente-fino nos benefícios pagos pelo INSS ao cidadão incapacitado de trabalhar, o governo espera economizar uma parte dessa quantia.

O ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, explicou na ocasião que aqueles que perderem o prazo desta segunda-feira terão o auxílio-doença ou a aposentadoria por invalidez bloqueados já no próximo pagamento. Segundo sua estimativa, cerca de 70% das pessoas só devem fazer o agendamento quando sentirem o impacto no bolso.

Leia também: Depósitos na poupança superam saques em R$ 3,747 bilhões

A partir do bloqueio temporário do pagamento, o beneficiário e o aposentado tem mais 60 dias para agendar a perícia do INSS , caso contrário, o benefício será cancelado permanentemente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários