Tamanho do texto

Com mudança, combo deixará de oferecer cheeseburger como item padrão; lanche, no entanto, continuará disponível para compra se os pais quiserem

McDonald's afirmou que mudanças deverão ser realizadas em seus principais mercados até 2022
shutterstock
McDonald's afirmou que mudanças deverão ser realizadas em seus principais mercados até 2022

O McDonald's anunciou que retirará a opção do cheeseburger do McLanche Feliz em seus principais mercados no mundo, incluindo o Brasil, até 2022. De acordo com a empresa, o objetivo é fazer com que a refeição infantil tenha menos de 600 calorias, sendo até 10% delas de gordura saturada e 10% da adição de açúcar, além de, no máximo 650 mg de sódio. Nos Estados Unidos, a opção deverá ser retirada até junho deste ano.

Leia também: Por publicação racista durante o Carnaval, funcionário é demitido de empresa

No Brasil, as opções mais calóricas do McLanche Feliz – cheeseburger, fritas, suco de 300 ml e um pote de iogurte – totalizam 667 calorias. Nos EUA, a obesidade infantil é um problema ainda mais grave à medida em que o país registra crescimentos em índices relacionados a este tema desde a década de 1970, impulsionado principalmente pelo surgimento de redes de fast food como o McDonald's .

Leia também: MasterCard admite que paga maiores salários aos funcionários homens

Em comunicado sobre seus objetivos , a empresa afirmou que nos próximos anos, o objetivo é oferecer refeições mais balanceadas, simplificar os ingredientes, continuar a ser transparente com informações nutricionais do McLanche Feliz e reforçar o marketing responsável para as crianças, além de alavancar campanhas inovadoras para impactar a compra de alimentos e bebidas mais saudáveis.

O combo infantil com cheeseburger, no entanto, continuará disponível, mas deverá ser solicitado pelos pais. A ideia da empresa é tornar as "tentações" menos visíveis e melhorar a percepção que pais e filhos constroem da experiência nos restaurantes. "Dada nossa escala e alcance, esperamos que essas ações tragam mais escolhas aos consumidores e beneficiem milhões de famílias", disse, em nota, Steve Easterbrook, presidente e CEO da empresa.

Vale lembrar que essa não é a primeira mudança anunciada pela rede de restaurantes ao longo dos anos. Nos últimos anos, a empresa anunciou um corte no tamanho de suas batatas fritas e também retirou o achocolatado, item bastante popular nos EUA.

Leia também: Uber forçará motoristas a tirarem pausa depois de 12 horas no volante

As mudanças no McDonald's foram feitas após a "Alliance for a Healthier Generation", entidade de saúde pública norte-americana, recomendar a retirada dos alimentos do menu para crianças. Até 2022, são esperadas outras medidas do mesmo gênero, em uma tentativa de retomar o crescimento da marca com base na preocupação com a saúde dos consumidores. 

* Com informações da Ansa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.