Tamanho do texto

Apesar de já contarem com esse gasto todos os anos, muitas pessoas ainda não sabem a melhor forma de lidar com o IPTU; confira as dicas e entenda

Parcelamento do IPTU com a Prefeitura oferece mais benefícios do que a busca por crédito com instituições financeiras
Agência Brasil
Parcelamento do IPTU com a Prefeitura oferece mais benefícios do que a busca por crédito com instituições financeiras

As despesas de começo de ano são como tradição para os brasileiros. Gastos com material escolar, férias e renovação de seguros são muito comens nessa época. Além disso, também é tempo de pagar o temido IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano).

Leia também: Parte dos consumidores tem só até quarta-feira para pagar IPVA com desconto

Apesar de já contarem com esse gasto todos os anos, muitas pessoas ainda não sabem a melhor forma de lidar com o IPTU . Pensando nisso, a Proteste - Associação de Consumidores separou algumas dicas sobre o tema para os contribuintes. Confira:

1) Parcelamento

Se você precisa parcelar o pagamento do imposto, tente ao máximo evitar a busca por empréstimos, limite de cheque especial ou demais formas de crédito no mercado financeiro. O parcelamento já previsto pela Prefeitura Municipal, que recolhe o imposto, é muito mais vantajoso do que procurar crédito com bancos.

Leia também: Trabalhador que teve demissão divulgada em rede social receberá indenização

O parcelamento do IPTU pode ser feito por meio de carnê, que, normalmente, é enviado para o endereço do contribuinte. Caso você tenha dinheiro para fazer o pagamento à vista, utilize essa opção, pois há a possibilidade de obter descontos por meio da quitação antecipada. O não pagamento do imposto  leva à inadimplência do consumidor no CADIN (Cadastro de Inadimplentes).

2) Planejamento

Não deixe para descobrir como vai pagar o imposto em cima da hora. Desde já, tente planejar o orçamento doméstico e prever eventuais ganhos extras, como, por exemplo, PLR (Participação de Lucros e Resultados, oferecida por algumas empresas), bônus ou o 13º salário para usar nas despesas de início do ano que vem.

Planeje com antecipação os "gastos invisíveis" do início do ano, que acontecem em razão de passeios, refeições fora de casa, viagens, uniforme e material escolar, por exemplo. Se você não se preparar para ter estas despesas em janeiro, corre o risco de se complicar na hora de pagar o imposto.

Leia também: Ameaçada e chamada de 'piranha', mulher terá indenização de construtora

3) Orçamento

Se você vai optar pelo parcelamento do IPTU, confira antes se as parcelas caberão no seu bolso. É importante lembrar que parcelas atrasadas de impostos também resultam na cobrança de juros e multas, que podem causar problemas nas finanças da família. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.