Tamanho do texto

Valor é resultado de acordo de leniência firmado com CGU e AGU; no total, Braskem já devolveu R$ 828 milhões à estatal, mas deve chegar a R$ 3,5 bi

Petrobras
Fernando Frazão/Agência Brasil
Petrobras possui 47% das ações da petroquímica Braskem, mas já avisou que deve vender em breve


A Petrobras recebeu, nesta segunda-feira (10), cerca de R$ 265 milhões da petroquímica Braskem, braço do grupo Odebrecht. O pagamento do valor é resultado de um acordo de leniência da empresa, feito com a Controladoria-Geral da União (CGU) e a Advocacia-Geral da União (UGU). 

Leia também: Caixa vende ações da Petrobras: vale a pena para o pequeno investidor?

Em fato relevante ao  mercado, a Petrobras explicou que a Braskem já havia devolvido R$ 564 milhões à companhia — R$ 363 milhões em 7 de dezembro de 2017 e R$ 201 milhões em 8 de agosto de 2018), destas vezes em razão de uym acordo acordo de leniência firmado com o Ministério Público Federal (MPF).

Somados, os valores restituídos em ambos os acordos, tanto com o MPF quanto com a CGU e UGU, totalizam um montante aproximado de R$ 828 milhões pagos pela Braskem , investigada no âmbito da Operação Lava Jato , à estatal.

Segundo a Petrobras, o montante de recursos transferidos "em decorrência dos acordos de colaboração, acordos de leniência e repatriações, realizados em razão da Operação Lava Jato, ultrapassa o montante de R$ 3,5 bilhões", destaca a empresa no comunicado.

“A Petrobras reafirma seu compromisso de seguir adotando as medidas cabíveis, em busca do adequado ressarcimento dos prejuízos decorrentes dos ilícitos praticados”, continuou.

Venda

A Odebrecht possui 51% das ações ordinárias (com direito a voto) da Braskem, enquanto a Petrobras tem 47% das ações na petroquímica. A estatal já anunciou que vai se desfazer de sua participação na Braskem.

Leia também: Ministro Fachin autoriza venda da TAG, subsidiária da Petrobras 

Depois que a holandesa LyondellBasell anunciou que desistiu de comprar a fatia da Odebrecht na Braskem, na semana passada, a Petrobras ainda avalia os próximos passos na negociação.