Tamanho do texto

Empresa disse que não tinha mais recursos para seguir com plano de recuperação judicial, pedido em janeiro do ano passado. Confira

Farmais. da Brasil Pharma
Divulgação/Farmais
Farmais. da Brasil Pharma, também faz parte das empresas que serão vendidas após declaração de falência


A Justiça decretou, nesta terça-feira (11), a falência da rede de drogarias Brasil Pharma e de outras de suas sociedades. O pedido, atendido pela  2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da Comarca de São Paulo, entendeu que a empresa não tinha mais condições de seguir com o plano de recuperação judicial, feito em janeiro do ano passado.

Leia também: Empresas vão transmitir a Copa do Mundo feminina para funcionários; saiba quais

A aceitação do pedido de falência reconheceu a alegação da prória Brasil Pharma , que já tinha dito que era impossível conseguir recursos para cumprir com as obrigações de seu plano de recuperação judicial, afujentando, assim, qualquer opção de continuidade.

A falência , aceita pelo juiz Marcelo Barbosa Sacramoneia por "inviabilidade da manutenção da empresa", também atingiu outras marcas sócias da Brasil Pharma, como as Drogarias Farmais , Farmais Produtos, Drogaria Amarilis, Sant'ana S.A Drogaria Farmácias, Distribuidora Big Ben, Rede Nordeste de Farmácias, Nex Distribuidora de Produtos Farmacêuticos, Brasil Pharma Promotora de Vendas e Brasil Pharma Fidelidade.

Sacramone afirmou que  “não há como rejeitar o pleito” uma vez que a empresa não possui mais capacidade de cobrir suas próprias despesas administrativas, pessoais e vinculadas aos credores. “Não é plausível manter a existência de uma empresa que já confessou não ter condições de perseguir seu objeto social”, diz a decisão.

Leia também: Possível recuperação judicial da Odebrecht preocupa bancos, diz presidente do BB

A partir de agora, as marcas da Brasil Pharma deverão ser vendidas através da Mega Leilões. Mais tarde, os medicamentos pertencentes às empresas também serão postos à venda.