Tamanho do texto

Resultado é 178% maior do que o registrado no mesmo período de 2018; a receita bruta da estatal, por sua vez, cresceu 9%, chegando a R$ 7,9 bilhões

presidente da eletrobras
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
No primeiro trimestre, a receita bruta da Eletrobras chegou a R$ 7,9 bilhões, alta de 9% ante o mesmo período de 2018

A Eletrobras registrou um lucro líquido de R$ 1,3 bilhão no primeiro trimestre deste ano, um crescimento de 178% em comparação aos R$ 484 milhões registrados no mesmo período de 2018. A receita bruta, por sua vez, totalizou R$ 7,9 bilhões, um aumento de 9% em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

Leia também: Capitalização da Eletrobras ficará para 2020, diz Ministério de Minas e Energia

O Ebitda , que se refere ao lucro antes de impostos, juros, depreciações e amortizações, ficou em R$ 2,9 bilhões, 15% maior que o registrado nos primeiros três meses de 2018, quando o valor chegou a R$ 2,5 bilhões. A Eletrobras , que controla um terço da geração e metade da capacidade de transmissão do Brasil, teve receita operacional líquida de R$ 6,45 bilhões entre janeiro e março, uma alta de 6%.

Segundo a empresa, o resultado foi motivado por iniciativas de redução de custos previstas no Plano Diretor de Negócios e Gestão – como a diminuição dos custos com pessoal, material, serviços e outros (PMSO) em 9,4%, o aumento da receita da Amazonas GT e a reversão do patrimônio líquido negativo da Companhia Energética de Alagoas (Ceal) no valor de R$ 859 milhões.

Também colaboraram para o bom resultado do primeiro trimestre a receita de GAG Melhoria de R$ 250 milhões, o resultado negativo de operação descontinuada da Amazonas Energia , de R$ 1,1 bilhão, e a adesão de 437 empregados ao Plano de Demissão Consensual de 2019 , com custo de R$ 170 milhões e economia anual estimada de R$ 181 milhões.