Tamanho do texto

Preço dos combustíveis nas refinarias passa a ser divulgado individualmente em cada posto de venda, e não mais como uma média; de acordo com a estatal, o objetivo da alteração é firmar compromisso com a transparência

Tabela de preços de combustíveis
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Petrobras decidiu alterar forma de publicar preços dos combustíveis nas refinarias; objetivo é maior transparência


A Petrobras modificou, nesta segunda-feira (22), sua política de divulgação de preços de combustíveis nas refinarias.  A partir de agora, a estatal vai passar a publicar os valores tanto do diesel quanto da gasolina em todos os seus 35 pontos de entrega.

Leia também: Governo federal vai revisar patrocínios culturais da Petrobras, diz Bolsonaro

"A Petrobras informa que a partir de hoje estão disponíveis em seu website os preços diários de gasolina e diesel em cada um de seus pontos de venda em todo o território nacional", diz a petroleira em nota oficial. Até a semana passada, a empresa publicava apenas o preço médio dos dois combustíveis nas refinarias.

Segundo a estatal, a alteração na forma como os preços tanto do diesel quanto da gasolina são mostrados à população tem como objetivo compactuar com a transparência da empresa. "A Petrobras está fortemente comprometida com a transparência e repudia práticas monopolistas", diz a publicação.

A mudança também atende a pedidos da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que criticava a forma de divulgação anterior, também cobrando maior clareza nas informações.  No Twitter, o diretor-geral da ANP, Décio Oddone, elogiou a nova medida de publicação dos preços dos combustíveis : "É ótimo para a Petrobras e para a sociedade, pois inibe a prática de preços muito diferentes dos internacionais, como tivemos nos últimos anos", escreveu.





A alteração na política da petroleira  acontece, também, dias depois da polêmica que envolveu o reajuste do diesel e o presidente Jair Bolsonaro (PSL). O capitão reformado resolveu intervir no preço do combustível, segurando seu aumento, o que fez com que as ações da empresa caíssem mais de 8% .