Tamanho do texto

Rede de livrarias tem de mais de R$ 285 milhões acumulados em dívidas que poderão ser pagas, com até 70% de desconto, dentro de 12 anos. Entenda

livraria cultura
Reprodução/Facebook
Livraria Cultura poderá parcelar sua dívida em até 12 anos, além da carência de outros dois anos


O pedido de recuperação judicial da Livraria Cultura, feito em 24 de outubro do ano passado, foi aceito pelos credores da empresa na última sexta-fera (15). De acordo com a proposta aprovada, a dívida da empresa receberá desconto e poderá ser parcelada.

Segundo o acordo, os mais de R$ 285 milhões em dívidas, a maior parte feita com fornecedores e bancos, poderão ser quitados pela Livraria Cultura dentro de 12 anos, com carência de até dois anos. Além disso, as despesas poderão receber desconto de até 70%.

Esses descontos serão aplicados de acordo com o tamanho da dívida com cada credor. Dessa forma, os credores chamados financeiros estratégicos 1 farão descontos de 30%, com carência de um ano e pagamento em até cinco anos após ese período de carência. 

Já os credores que, além de não fazerem ações de cobranla, continuaram atuando com a livraria mesmo durante o período de recuperação judicial , receberão o valor total de seus pagamentos devidos, sem desconto. Eles poderão ser efetuados dentro seis anos, após uma carência de 3 anos.

Na época em que entrou com o pedido de auxílio financeiro, a livraria disse que a empresa encolheu 40% desde 2014, ressaltando os problemas econômica nacional e a crise no setor editorial.

Leia também: Em recuperação judicial, Saraiva tem prejuízo de R$ 106,9 milhões em dezembro

"Infelizmente, após quatro anos de recessão, o cenário geral no país não apresenta sinais claros de melhoria", escreveu a  Livraria Cultura , em outubro. "Com essa medida [pedido de recuperação judicial ] visamos normalizar, em curto espaço de tempo, compromissos firmados com nossos fornecedores, preservando a saúde da empresa criada por Eva Herz em 1947, a manutenção de empregos e gerando mais estímulo para crescer".