Tamanho do texto

Além dos livros, a companhia norte-americana venderá outras 11 categorias de produtos no País, que incluem de itens de cozinha a produtos de beleza

Amazon passará a ter mais produtos vendidos no Brasil
shutterstock
Amazon passará a ter mais produtos vendidos no Brasil

A Amazon, maior empresa varejista digital do mundo, começa a vender nesta terça-feira (22) 11 novas categorias de produtos no Brasil, expandindo a marca para além dos livros na maior economia da América Latina.

Leia também: Puxado pela Black Friday, comércio tem melhor resultado do século em novembro

No Brasil desde 2012, a Amazon concentrou suas vendas no segmento de livros físicos e digitais, e, a partir de 2017, passou a vender novas categorias a partir de parceiros. Com a novidade anunciada, a companhia passa a vender seus próprios produtos de outros segmentos no País.

A varejista passa a oferecer mais produtos dentro de sua operação própria, deixando de oferecê-los exclusivamente pelo marketplace (modelo que permite que parceiras usem o site amazon.com como uma espécie de canal de vendas). Até então, somente livros e dispositivos originais da própria Amazon, como o leitor digital Kindle , eram vendidos diretamente pela companhia. 

No início deste ano, a companhia se tornou a mais valiosa da bolsa de Nova York. Alex Szapiro, diretor da Amazon no Brasil, avalia que a ideia é trazer a conveniência de compras pela qual a Amazon é reconhecida para outros produtos dentro do mercado brasileiro.

Com o lançamento, segundo Szapiro, o objetivo é "Dar uma boa experiência de compra, para que o consumidor volte quando precisar de algo”, e, para isso, uma das medidas implementadas pela empresa será não cobrar frete para compras feitas no site a partir de R$ 149. Para livros e CDs vendidos pela empresa, o consumidor não gastará com o custo de entrega para compras a partir de R$ 99.

Sobre o momento da expansão da marca no Brasil coincidir com o início de um noo governo, o executivo justifica "Temos sido otimistas no Brasil há anos. Eram outros governos quando tomamos decisões lá atrás, então para nós não influencia em nada.”

Leia também: Empresário e ex-chefão da Record se unem para fundar a CNN Brasil

Produtos, serviços e a logística da Amazon  no Brasil

Novo centro de distribuição da Amazon no Brasil fica em Cajamar (SP)
Julio Vilela/Amazon
Novo centro de distribuição da Amazon no Brasil fica em Cajamar (SP)

Com o lançamento, a companhia passa a oferecer mais de 20 milhões de produtos, em 15 categorias, que incluem itens vendidos e entregues pela empresa ou por vendedores parceiros. Apenas as categorias esporte e moda continuarão sendo vendidas exclusivamente por parceiros no marketplace.

Utensílios de cozinha, eletrônicos e informática terão produtos da empresa, além de outras quatro novas categorias, que são: bebê, beleza, cuidados pessoais e brinquedos. A empresa informa que, ao todo, venderá produtos de 12 diferentes categorias, dentre elas a de livros.

A logística da venda de livros seguirá sendo operada no município de Barueri (SP), enquanto os demais itens para venda direta serão despachados por meio do galpão logístico em Cajamar, outro município paulista.

Leia também: Cade aprova venda do Grupo Abril a empresário pelo valor simbólico de R$ 100 mil

O diretor da Amazon no Brasil não confirma o número de pessoas que serão contratadas com as novidades, e tampouco revela o investimento feito pela companhia para expandir o mercado no País.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.