Brasil Econômico

undefined
Reprodução
Aplicativo do Banco Neon está fora do ar, impedindo que clientes consigam acessar informações sobre suas contas

O Banco Central (BC) decretou, nesta sexta-feira (4), a liquidação extrajudicial do Banco Neon. Isso significa que a instituição foi removida do sistema financeiro do Brasil e que suas atividades foram encerradas. O BC alegou "graves violações às normas legais" para tomar a decisão.

Leia também: Técnico em manutenção receberá R$ 20 mil por danos morais após perder audição

Segundo o BC, existem duas empresas distintas que trabalham em conjunto como Banco Neon . A companhia que foi alvo de liquidação extrajudicial é um banco convencional de pequeno porte, com uma única agência, localizada em Belo Horizonte (MG). Esta instituição é dona de uma pequena parte da segunda empresa, a Neon Pagamentos, que é um banco digital e não sofreu nenhum tipo de bloqueio.

Entretanto, apesar de a startup oferecer somente contas 100% digitais, a liquidação do Banco Neon causou problemas para os consumidores. Isso porque instituição convencional era responsável pela ferramenta "Objetivos" do aplicativo – em que os clientes podem investir em CDBs – e pela emissão de cartão de crédito. A Neon Pagamentos cuida apenas da abertura de contas, atendimento ao cliente e emissão de cartões pré-pagos, de acordo com o BC.

Dessa forma, os consumidores não conseguem efetuar qualquer tipo de compra no cartão de crédito, que está bloqueado, mas ainda é possível usar o cartão de débito e fazer saques em caixas 24h. A Neon Pagamentos diz que transferências e pagamentos de boleto também estão temporariamente indisponíveis. Clientes que usavam a função de investimentos devem procurar o Fundo Garantidor de Crédito (FGC) para assegurar este dinheiro.

Leia também: Transações financeiras por aplicativos registram aumento de 70% em 2017

O aplicativo do Neon está temporariamente fora do ar, impedindo que consumidores tenham acesso às informações de suas contas. O site oficial apresenta apenas o comunicado do BC sobre a liquidação e informa canais para que o cliente entre em contato.

Nas redes sociais, consumidores cobraram posicionamento da startup, que divulgou uma nota por meio do Facebook. Na publicação, a Neon Pagamentos tentou tranquilizar os usuários, dizendo que as contas continuam ativas e poderão ser utilizadas em breve. Em comunicado divulgado à imprensa, a empresa disse já tomar providências para contar com um novo banco liquidante e regularizar a prestação de seus serviços.

Aporte milionário

A decisão de fechamento do banco veio somente um dia após a startup ter recebido uma rodada de investimentos no valor de R$ 72 milhões. Este foi o maior investimento da história do País na categoria Série A, que é a primeira grande rodada de uma empresa e costuma ser liderada por fundos de maior porte.

Leia também: Banco Central nega que notas carimbadas com imagem de Lula percam valor

Para se ter uma ideia, o valor médio deste tipo de investimento gira em torno de R$ 10 milhões. Com o montante injetado, o Banco Neon superou até mesmo o Nubank quando passou por esta mesma etapa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários