Tamanho do texto

Revista da empresa diz que relação homoafetiva é "paixão infame", considera aborto "crime hediondo" e orienta esposas a serem submissas ao marido

Brasil Econômico

Publicação com os 'pilares do casamento' foi distribuída na unidade da Mooca do Hirota Food Supermercados
Reprodução
Publicação com os 'pilares do casamento' foi distribuída na unidade da Mooca do Hirota Food Supermercados

A rede de supermercados Hirota Food recebeu uma série de críticas nas redes sociais após distribuir uma revista com o que estabeleceu o que chamou de "pilares do casamento". O texto afirma que "a relação entre homem e homem e mulher e mulher é antinatural, é um erro, uma paixão infame, uma distorção da criação". A empresa também considerou que "o casamento homoafetivo está na contramão do propósito divino".

Leia também: Supermercado Extra é multado por caso de racismo contra criança

O texto distribuído pelo Hirota afirma, ainda, que "sexo antes do casamento é fornicação". De acordo com reportagem publicada pelo site "BuzzFeed News", o material tinha relação com o Dia da Família, ocorrido em 8 de dezembro, e foi entregue para alguns clientes que estiveram na unidade da Mooca. A revista fez a avaliação da empresa no Facebook cair para 1,4 em uma escala de zero a 5.


Leia também: Reajuste do Bolsa Família acima da inflação ainda será discutido pelo governo

Após o ocorrido, vários clientes fizeram críticas nas redes sociais e defenderam um boicote ao supermercado. "Se os valores da empresa são de negar cidadania a parcela expressiva da população, classificando a sua existência como 'antinatural', 'erro', 'paixão infame' e 'distorção da criação', não receberão nem mais um real meu", disse um dos consumidores, em sua conta no Facebook.


Usuários do Twitter também relataram que a publicação traz referências referências sobre o aborto, o qual considera "um crime hediondo" e uma orientação para que a esposa "seja submissa ao marido". A repercussão negativa fez a empresa publicar nesta terça-feira (19) uma nota de desculpas para os clientes. Em texto publicado no Facebook, o supermercado disse lamentar qualquer transtorno causado pela distribuição da cartilha.


Leia também: Justiça nega recurso de motorista que pedia vínculo trabalhista com a Uber

"Reiteramos que em momento algum tivemos a intenção de polemizar, ofender ou discriminar qualquer forma de amor", afirma a nota divulgada pelo Hirota Food Supermercados. "Em nossos valores não há nenhum tipo de preconceito em relação à gênero, religião ou raça. Atendemos todas as famílias da mesma forma, com a mesma humildade e carinho. Nossas sinceras desculpas a todos".


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.