Tamanho do texto

Segundo o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ainda não está definido se a atualização do benefício ficará acima da inflação medida pelo IPCA

Brasil Econômico

Segundo Meirelles, reajuste dos valores do Bolsa Família para 2018 de acordo com a inflação é o mínimo
Jefferson Rudy/Agência Senado - 1.1.14
Segundo Meirelles, reajuste dos valores do Bolsa Família para 2018 de acordo com a inflação é o mínimo

O reajuste do programa Bolsa Família em níveis acima da inflação em 2018 ainda será discutido por integrantes do governo. A informação foi dada nesta segunda-feira (19) pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em Brasília. Segundo o ministro, a correção dos valores de acordo com a inflação deverá ser feita, mas ainda não está definido se a atualização ficará acima do índice de preços.

Leia também: Gestante só é demitida em uma situação; entenda o período de estabilidade

"Havendo espaço para dar aumento adicional do  Bolsa Família , certamente é uma prioridade. A inflação é o mínimo", disse Meirelles. O ministro fez questão de deixar claro que a revisão acima da inflação nos valores do programa ainda não está decidido. "É a minha opinião", afirmou, acrescentando que o assunto ainda será debatido pela equipe econômica do governo.

Leia também: Atendente terá indenização de R$ 30 mil por se queimar ao ajudar cozinheiras

Meirelles lembrou, ainda, que a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo deverá ficar abaixo do piso da meta de 3% definida pelo governo. "É uma inflação de fato baixa e é um dado da maior relevância", afirmou. Segundo projeções do mercado, o indicador terminará o ano em 2,83%. A expectativa do governo era terminar o ano com inflação em torno de 4,5%, com margem de erro de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

No mês passado, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, disse que o governo espera reajustar o valor do Bolsa Família acima da inflação . "No ano que vem, queremos aumentar alguma coisa acima da inflação, pode ser 0,5%, 1%, o que estiver dando em março ou abril. Ainda estamos definindo", disse, na ocasião. Segundo Terra, o fato de a inflação estar mais baixa contribui para o aumento do valor do benefício.

O programa atende cerca de 13,5 milhões de famílias que vivem em situação de pobreza e de extrema pobreza. Para participar do Bolsa Família, o grupo familiar precisa ter renda de até R$ 85 por pessoa ou ter renda entre R$ 85,01 e R$ 170 mensais, desde que tenha crianças ou adolescentes de até 17 anos. As famílias recebem auxílio financeiro e precisam cumprir compromissos educacionais e de saúde.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.