Nas primeiras horas da Black Friday do ano passado, uma nova loja virtual despontou nos rankings de empresas com maior volume de queixas no Reclame Aqui. Era a Mambo Eletro, loja virtual de produtos eletrônicos, eletrodomésticos e de esportes, que agora não existe mais. 

undefined
Divulgação
Suspeito desde as primeiras horas da Black Friday, o site só aceitava pagamentos via boleto

Na ocasião, o iG comunicou a equipe do site especializado nas queixas do consumidor, que emitiu alertas em tempo real sobre os indícios de fraude. Além de registrar uma enxurrada de reclamações, a Mambo somente dava a opção de pagamento por boleto bancário, já que as outras modalidades acusavam erro.

Um problema sério para o e-commerce, segundo Tom Canabarro, cofundador da Konduto, plataforma brasileira especializada em análise de fraude. "No cartão o cliente está protegido contra fraudes, então se a loja nunca entregar o cliente pode ligar no banco e pedir a devolução do dinheiro no cartão. Já o boleto não tem este tipo de proteção.. se pagou não tem como devolver, e é mais fácil pegar o dinheiro e fugir", explica o especialista.

Uma das reclamações mais recorrentes se referia à dificuldade em entrar em contato com os canais de atendimento da empresa, o que perdurou mesmo após a Black Friday. Em dezembro, quando a Mambo registrava 1.381 reclamações nos últimos seus meses, a equipe do Reclame aqui tentou contato nos telefones disponíveis no site, em dois números, mas sem sucesso. 

Atualmente, já com o site fora do ar, as queixas são quase sete vezes mais: saltaram para 7.021. Além de mal avaliada no site de reclamações, a Mambo Eletro também constava na lista negra de sites não recomendados do Procon-SP .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários