Tamanho do texto

Resultados positivos no mercado chegam a movimentar R$ 40,734 bilhões no 2º trimestre de 2018

Com o reaquecimento econômico, negócios já consolidados olham o franchising como uma oportunidade de expansão e optam por iniciar em um novo setor. No 2º trimestre de 2018 o faturamento do setor cresceu 5,1% o que é equivalente a R$ 40,734 bilhões, conforme dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Desempenho do Franchising: confira quais segmentos mais cresceram em 2018

Os resultados positivos atraem principalmente empresas que já analisavam o setor como o caso do restaurante paulistano Jazz Restaurante. O Chef e dono do restaurante, André Berti, afirma que foram dois anos de formatação do negócio para o franchising.  "Inicialmente, vamos buscar primeiro no Estado de São Paulo, vamos com uma equipe enxuta e uma assessoria completa corpo a corpo com o franqueado", conta o Chef.

Famoso por suas receitas de burguers que incluem opções até para vegetarianos, o Jazz Restaurante foi fundado em 2013 e iniciou sua operação com apenas 6 funcionários. Atualmente, já são dois restaurantes e mais de 80 funcionários o que fez aumentar o desejo de expandir para o franchising.

Sua Franquia iG no radar: confira os acontecimentos do setor

Os modelos de franquias variam entre pequeno, médio e grande investimento, sendo a maior unidade direcionada para cidades com mais de 1,5 mi de habitantes, com investimento inicial de R$ 1,5 mi e faturamento médio de R$ 350 mil. Já, a Jazz Express é voltada para municípios de 300 mil habitantes o que reduz o investimento inicial para R$ 200 mil e implica em uma operação com equipe de funcionários menor.

Outra empresa que acaba de estrear no franchising é o Studio Velocity. Conhecido por ser o primeiro estúdio de bike indoor, a rede tem como sócios e embaixadores da marca a Gabriela Pugliesi e o Erasmo Viana que juntos possuem mais de 4,7 milhões de seguidores no Instagram.

O estúdio trabalha com dois modelos de franquias inicialmente, a primeira é a franquia do Studio Velocity que, com o modelo da unidade completa oferece as aulas de bike indoor e o treinamento funcional exclusivo da rede, o Kore. Este modelo de franquia possui investimento inicial de R$ 650 mil, faturamento médio de R$ 180 mil e retorno previsto entre 12 e 24 meses.

Já o segundo modelo para o franchising é exclusivo para o treinamento Kore, que é um treinamento funcional que tem como objetivo trabalhar semanalmente um grupo muscular diferente seguindo individualmente o ritmo de cada aluno. A franquia tem investimento inicial de R$ 220 mil, faturamento médio de R$ 80 mil e retorno esperado entre 18 e 36 meses.

Raio-X Jazz Restaurante:

Restaurante paulistano Jazz Restaurante
Divulgação
Restaurante paulistano Jazz Restaurante

Investimento inicial: A partir de R$ 200 mil.

Taxa de franquia: R$ 50 mil.

Capital de giro: R$ 50 mil.

Royalties: 3%.

Taxa de publicidade: 3% (sendo 2% para a franqueadora e 1% local).

Faturamento médio mensal: R$ 350 mil.

Leia também: Concursos públicos da semana oferecem 4.869 vagas com salários de até R$ 20 mil

Raio X Studio Velocity:

Franquia Studio Velocity + Kore:

Investimento Inicial a partir de: R$650.000,00

Taxa de Franquia: R$100.000,00

Retorno esperado: 18 a 36 meses

Faturamento médio esperado: R$180.000,00

Royalties: 10%

Outros Benefícios:  Compra das bikes financiado em 6 parcelas 

 Studio Velocity conhecido por ser o primeiro estúdio de bike indoor
Divulgação
Studio Velocity conhecido por ser o primeiro estúdio de bike indoor


Franquia Kore:

Investimento Inicial a partir de: R$220.000,00

Taxa de Franquia: R$50.000,00

Retorno esperado: 12 a 24 meses

Faturamento médio esperado: R$80.000,00

Royalties: 10%

Outros Benefícios:  Compra de equipamento fitness parcelado em 12x sem juros

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.