Tamanho do texto

Com a retomada econômica, setor apresenta faturamento de R$ 38,762 bilhões, segundo dados da ABF.

O Brasil passa atualmente por reaquecimento econômico, e, depois da crise de 2016 alguns setores apresentam uma melhora mesmo que gradativa. Em pesquisa, a Associação Brasileira de Franchising (ABF) apontou que o setor cresceu 5,1% no primeiro trimestre de 2018, um faturamento de R$ 38,762 bilhões. 

Leia também: Concursos públicos da semana oferecem 4.869 vagas com salários de até R$ 20 mil

Desempenho do franchising cresceu no 1º trimestre de 2018
Reprodução
Desempenho do franchising cresceu no 1º trimestre de 2018

Entre os segmentos, o maior faturamento foi registrado nas franquias de Alimentação com R$ 10.590 bilhões o que indica que o setor de Franchising ainda continua entre as melhores opções para investimento. Entretanto, o ramo que obteve melhor resultado na comparação entre o 1º trimestre de 2018 e o anterior foi o de Hotelaria e Turismo que cresceu 14,9%. 

Já na análise por novas unidades, o setor registrou 2,2% de lojas abertas e 1,2% de operações encerradas e fechou o período com saldo de 1,0%. Nesta análise, o setor de Hotelaria e Turismo se destaca novamente e aponta crescimento de 4,9% no número de lojas entre o período de 12 meses.  

Leia também: Mais de 30 programas de trainee estão com inscrições abertas. Veja vagas e dicas

Vagarosamente, o ramo cresce novamente seguindo o ritmo da economia do país, e também colabora para o cenário já que, durante o período analisado houve 0,9% de novos empregos gerados pelas franquias o que aumenta o saldo para 1.199.861 de trabalhadores. 

O levantamento também aponta os principais pontos de operações das redes, o que pode auxiliar àqueles que estejam analisando o mercado para iniciar uma franquia ou para quem investe em multimarcas. A maioria das operações seguem pelas lojas de rua com 65%, logo após vem shopping com 21%, supermercados com 4%, terminais de transportes com 0,9%, Home Office com 4,9% e outros (clubes, universidades e condomínios).  

A projeção da ABF para 2018 é que o setor obtenha crescimento de 7% a 8% e atinja a marca de 2.800 redes no mercado. Considerando esses dados, espera-se que o número de unidades e de empregados no setor cresça em 3% cada. 

Com crescimento exponencial a Ceofood é um dos exemplos da melhora no setor. Com início de operação em março deste ano, o aplicativo de delivery gastronômico já conta com 80 unidades em mais de cinco estados brasileiros em um período de seis meses de fundação.  

Leia também: Restituição do IR: consulta ao quarto lote será liberada na segunda-feira (10)

Seguindo o ritmo, no 2º trimestre de 2018 outras redes de de franchising apresentaram elevação no segmento como a JAN-PRO - rede americana de limpeza corporativa - que obteve crescimento de 32% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Na mesma comparação, a rede Emagrecentro obteve faturamento 65% superior em 2018 frente a 2017.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.