Tamanho do texto

De forma geral, as organizações esperam um papel mais estratégico da função de finanças, mas o que de fato isso quer dizer?

O Executivo de Finanças deve posicionar-se como aliado na busca dos objetivos do negócio,
com foco nas áreas chave. Deve criar valor para os clientes internos e externos e para os
acionistas, alinhado a estratégia, Deve colaborar com os gestores no entendimento dos
negócios e otimizar a alocação de recursos e deve ainda naturalmente dominar os processos
financeiros chave, a gestão e a entrega da informação. O executivo financeiro deve estimular
sua equipe a deixar de ser uma máquina de análises para se transformar em um verdadeiro
parceiro de negócios.

Leia também: Governança corporativa como sistema de gestão; entenda

Qual o papel de executivo de finanças?
Reprodução
Qual o papel de executivo de finanças?

A função de finanças enfrenta um ambiente desafiador, recebendo pressões internas e
externas. Internamente deve atender as demandas da empresa e seus negócios dando
suporte analítico aos resultados, deve propiciar a visão futura do negócio e explicitar as lógicas da geração de valor (passado e futuro). Deve ainda formular e executar a estratégia
corporativa, assegurar a qualidade e integridade das informações, reduzir custos e manter
sues talentos. Externamente, deve atender aos requerimentos regulatórios, Compliance,
Transparência (vide minha coluna sobre Governança Corporativa como Sistema de Gestão),
aumentar a precisão nas projeções, explicitar as lógicas da geração de valor e executar a
estratégia e gerar valor ao acionista. Os programas de melhoria precisam balancear estas
prioridades concorrentes entre si e alinha as estratégias à realidade do ambiente operativo.

Como o Executivo Financeiro pode então aumentar sua Efetividade e Impacto na
Companhia?

Ele deve saber eliminar as barreiras que limitam o desenvolvimento das competências do seu
pessoal, deve dar suporte total a alta administração auxiliando na tomada de decisões,
adquirir tecnologias apropriadas a condução de suas atribuições, deve saber trabalhar em
equipe mantendo-a sempre motivada e focada nos objetivos claros e divulgados a serem
alcançados. Ele ainda pode e deve contribuir na execução da estratégia, articulando-a
claramente a estratégia de finanças (origem de capital para investimentos) à estratégia
corporativa. Deve gerir os processos de planejamento e os ativos de informação da
organização através de padrões de processos e Governança. Enfim, deve tornar a função do
Executivo Financeiro mais responsiva à estratégia.

Leia também: Empreender e Inovar - É preciso ter criatividade , foco e grandes ideias

Sabendo-se que, normalmente as decisões gerenciais relacionadas com o ativo circulante,
afetam o volume de vendas, a rentabilidade e o risco da empresa, o Executivo de Finanças de
estabelecer modelo claro sobre como pretender financiar as operações da empresa (captação
de recursos) da tal forma a dar sustentação a curva de crescimento definida em seus objetivos.

Estabelecer um bom sistema de gestão de desempenho integrado e alinhado à Estratégia
Corporativa

Para o Executivo Financeiro ser de fato parceiro de negócios, ele precisa de competências
chave como: Conhecimento natural de finanças, Monitoramento e análise desempenho
através de ferramentas próprias que divulguem indicadores de performance por áreas,
Informação financeira e não financeira que avalia o desempenho do negócio e Controle que
possibilite gerenciar a alocação de recursos para assegurar o alinhamento das iniciativas à
operação do dia-a-dia

Leia também: Saiba como Empreender e ter Sucesso

Um bom sistema de gestão exige alinhamento e integração dos objetivos gerais da empresa
com a equipe de colaboradores e o Executivo de Finanças exerce papel fundamental no
monitoramento independente dos recursos da empresa alinhados aos planos financeiros e
operacionais. Deve ainda ser responsável pela revisão dos objetivos a serem alcançados caso
algumas destas metas apresentem limitações em suas realizações.