Tamanho do texto

Estudo foi realizado com 2 mil internautas de todo o Brasil; entre a população que busca vagas na rede, 68% tem entre 16 e 34 anos

77% dos brasileiros buscam emprego na internet, aponta pesquisa
shutterstock
77% dos brasileiros buscam emprego na internet, aponta pesquisa

Oito em cada dez brasileiros já procuraram emprego na internet, aponta estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística Conecta (IBOPE Conecta) e divulgado nesta terça-feira (16).

Leia também: Brasil gerou 110,4 mil novas vagas de emprego em agosto, confirma Caged 

De acordo com a pesquisa, que reuniu 2 mil internautas de todas as regiões e classes sociais do País, 77% dos brasileiros já tentaram, pelo menos uma vez, encontrar um emprego na internet . A busca durante a navegação é mais comum (68%) entre a população mais jovem, na faixa dos 16 e 34 anos.

Entre os internautas que já tentaram buscar vagas nas redes, 14% afirmam que já pagaram para conseguir acesso a esses sites e 44% deles dizem ter conseguido participar de entrevistas depois disso.

Leia também: Taxa de desemprego cai para 12,3%, mas ainda atinge 12,9 milhões de pessoas

Do índice de 44% que chega a fase de entrevistas, quase metade (49%) foi contratado.

Procura de emprego na internet por região

49% dos brasileiros que procuram emprego na internet e chegam na fase de entrevistas foram contratados
shutterstock
49% dos brasileiros que procuram emprego na internet e chegam na fase de entrevistas foram contratados


O estudo do IBOPE Conecta revelou que os usuários de internet das regiões Norte e Sul do País são os que menos utilizam plataformas on-line em suas buscas por trabalho. Apenas 30% e 32%, respectivamente, afirmaram já ter tentado.

Na última quinta-feira (11), a instituição de pesquisas também apurou índices atualizados do medo do desemprego no Brasil . Os números, que estavam em alta entre os meses de março e junho, chegando a 67,9, caíram 2,2 pontos entre junho e setembro de 2018, alcançando 65,7 pontos. Apesar da queda, o número mantém o patamar elevado em 16 pontos acida da média histórica pesquisada desde 1996, que é de 49,7 pontos.

Leia também: Número de vagas de emprego abertas é 452% maior em 2018 na comparação com 2017 

Quando estudados por região, Norte e Sul do País, que são os locais em que a população menos procura emprego na internet , tiveram alta no medo do desemprego. O Norte, que foi calculado com a região Centro-Oeste para o cálculo do índice, apresentou alta de 2,3 em setembro. Apesar disso, a região é a com menos medo do desemprego do Brasil pelo segundo levantamento consecutivo. Já no Sul, o índice cresceu 0,8 pontos percentuais e 62,7 pontos na tabela geral — mais medo do que o Norte/Centro-Oeste, que marcou 60,9 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.