Auxílio Brasil
Shutterstock.com
Auxílio Brasil

O calendário de pagamento do  Auxílio Brasil referente ao mês de agosto foi antecipado pelo governo federal. Os benefícios começarão a ser pagos no dia 9, conforme o final do Número de Identificação Social (NIS).

A mudança foi publicada no Diário Oficial da União, por meio da Instrução Normativa 18, do Ministério da Cidadania.

Confira as datas:

  • NIS de final 1 - 9 de agosto
  • NIS de final 2 - 10 de agosto
  • NIS de final 3 - 11 de agosto
  • NIS de final 4 - 12 de agosto
  • NIS de final 5 - 15 de agosto
  • NIS de final 6 - 16 de agosto
  • NIS de final 7 - 17 de agosto
  • NIS de final 8 - 18 de agosto
  • NIS de final 9 - 19 de agosto
  • NIS de final 0 - 22 de agosto

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Vale destacar, no entanto, que o cronograma de pagamentos para os meses de setembro a dezembro não foi alterado. As datas serão as mesmas já divulgadas no início do ano.

Os benefícios serão liberados na segunda quinzena de cada mês, como já acontecia. No caso específico de dezembro, os saques poderão ser feitos um pouco antes, entre os dias 12 a 23, por conta das festas de fim de ano.

O ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, já tinha adiantado na última quinta-feira (21) a intenção de antecipar o pagamento do  Auxílio Brasil de R$ 600 para 9 de agosto.

"Nós colocamos como data ideal o dia 9 do mês de agosto e estamos fazendo todo o esforço do mundo para que a gente consiga cumprir essa data. Mas se não for, vai ser por um ou dois dias, no máximo", disse Nogueira em entrevista ao SBT News.

O benefício deixará de ser pago na última quinzena do mês para ser pago na primeira metade. 

O governo federal editou uma medida provisória (MP) que libera um crédito extraordinário de R$ 27 milhões para o pagamento dos benefícios sociais previstos na PEC Eleitoral. Esses recursos, que serão direcionados para o Ministério da Cidadania e para Encargos Financeiros da União, não afetam o teto de gastos e nem o cumprimento da meta de resultado primário, conforme prevê a própria Emenda Constitucional. A MP foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União desta sexta-feira (22).

Os R$ 27 milhões devem ser destinados para o pagamento de um acréscimo de R$ 200 para o Programa Auxílio Brasil, que também terá um incremento no número de beneficiários; no aumento do valor do Auxílio Gás e de verbas para o programa de Aquisição e Distribuição de Alimentos da Agricultura Familiar para Promoção da Segurança Alimentar e Nutricional (Programa Alimenta Brasil). No caso do Auxílio Brasil, os recursos também serão utilizados para o pagamento de custos e encargos bancários relativos à extensão do programa.

A PEC foi sancionada na semana passada, permitindo o aumento do Auxílio Brasil de R$ 400 para R$ 600. Lançado há menos de 3 meses da eleição, a ideia é impulsionar a candidatura do presidente.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários