Bolsonaro indicou Caio Paes de Andrade para ser o novo presidente da Petrobras
Reprodução
Bolsonaro indicou Caio Paes de Andrade para ser o novo presidente da Petrobras

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta quinta-feira (21) as gestões da  Petrobras que não cumpriam o "viés social previsto em lei", devido às sucessivas altas nos preços com combustíveis. O presidente comemorou a última redução de R$ 0,20 no preço da gasolina  e r everteu as críticas feitas anteriormente à estatal, que classifica agora como "fantástica". 

"Quem diria? A nossa querida Petrobras, que é uma empresa fantástica, mas não estava tendo viés social previsto em lei… Estamos em guerra: final da Covid, guerra lá fora, não tinha esse olhar social", disse em transmissão nas redes sociais nesta quinta (21).

"Ontem a Petrobras baixou em R$ 0,20 o preço da gasolina nas refinarias. Eu vi as explicações do novo presidente da Petrobras dizendo que seguiu critérios da PPI (Preço de Paridade Internacional)", completou.

Entre no canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Ele adicionou que a gasolina caiu, em média, R$ 2 no país, graças ao limite imposto ao ICMS. Mesmo com a redução no preço da gasolina, o combustível  acumula alta de 42% sob a gestão do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) mostram que o litro da gasolina custava, em média, R$ 4,27 em janeiro de 2019. Já em julho deste ano, o valor médio do combustível chegou a R$ 6,07, de acordo com levantamento obtido entre os dias 10 e 16 deste mês.

Bolsonaro falou também que o governo estuda a criação de uma espécie de "supercadastro" no qual a população poderá encontrar etanol mais barato.

"A ideia é fazermos um supercadastro onde você vai poder entrar na internet, bota lá o teu endereço e vai aparecer ali a usina mais próxima do seu endereço. Por consequência, você vai achar posto mais próximo possível e ali deve ter o etanol mais barato", explicou. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários