Dólar subiu 0,66%, influenciado por fatores externos, como a queda de commodities
Ivonete Dainese
Dólar subiu 0,66%, influenciado por fatores externos, como a queda de commodities

O dólar fechou em alta ante o real nesta quinta-feira (21) e atingiu o maior patamar em seis meses. A moeda norte-americana subiu 0,66%, negociado a R$ 5,4970.

Durante o pregão, o dólar chegou a atingir a máxima de R$ 5,5144. É a maior cotação de fechamento desde 24 de janeiro, quando o dólar terminou cotado a R$5,5017

O movimento foi influenciado por fatores externos, como a queda de commodities e as preocupações com os rumos da inflação e dos juros globais. O cenário doméstico marcado pelo aumento da percepção de riscos fiscais e políticos também pressiona o câmbio.

"Do ponto de vista externo, vemos a disseminação da inflação de forma global e o movimento de alta nas taxas de juros de países desenvolvidos. Pelo lado interno, o temor de risco fiscal dos investidores e as instabilidades políticas", disse o especialista de câmbio da SVN, João Felipe Rocha.

Já o Ibovespa fechou em alta nesta quinta e conseguiu recuperar o patamar dos 99 mil pontos.

O principal índice da B3 foi impulsionado pelo avanço das ações da Vale e dos bancos, que compensaram as quedas da Petrobras, além do sinal positivo emitido pelos mercados americanos.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

O principal índice da B3 subiu 0,76%, aos 99.033 pontos. É o maior patamar de fechamento desde o pregão do dia 08 de julho, quando o Ibovespa fechou aos 100.288 pontos.

"O Ibovespa operou no campo positivo muito puxado pelas ações da Vale, após uma queda muito representativa das ações ontem", destaca o sócio e Head de Renda Variável da Monte Bravo Investimentos, Bruno Madruga.

Papéis da Vale e bancos fecham em alta; Petrobras cai

Os papéis da Vale e dos bancos fecharam com alta nesta quinta-feira, o que compensou as quedas nas ações da Petrobras, que acompanharam o movimento de baixa da commodity no exterior.

Os papéis da mineradora se recuperaram das quedas do dia anterior após a divulgação de dados de produção e vendas abaixo do esperado.

Vale ON subiu 1,75% e CSN ON, 0,21%. Usiminas PN subiu 0,67%

No setor financeiro, Itaú PN e Bradesco PN tiveram altas de 0,81% e 1,35%, respectivamente.

Petrobras ON caiu 1,10% e Petrobras PN, 0,51%. PetroRio ON subiu 2,61% e 3RPetroleum caiu 3,76%

Na ponta positiva, Rede D’Or ON avançou 7,80% e as units da SulAmérica, 6,79%.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários