André Mendonça, durante a solenidade de posse no Palácio do Planalto
Marcello Casal JrAgência Brasil - 29/04/2020
André Mendonça, durante a solenidade de posse no Palácio do Planalto

O Partido Novo entrou, nesta segunda-feira (18), com uma petição para solicitar que o ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), abra mão de ser o relator de uma ação que o partido abriu para tentar invalidar a PEC Eleitoral .

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Indicado ao STF pelo presidente Jair Bolsonaro, Mendonça já rejeitou duas ações contra a PEC que concede diversos benefícios meses antes da eleição à Presidência da República. Uma delas era do próprio Novo.

Na petição, o partido questiona o sistema de distribuição de relatoria do STF e pede para que a ação seja redistribuída para outros ministros.

Na ação, o Novo alega que a PEC "se fundamenta em um estado de emergência que nem sequer existia, criando hipóteses de exceção que podem ser exploradas por quem estiver no poder sempre que uma eleição se avizinha".

"Isso vulnera a liberdade do voto e paridade nas eleições, uma vez que influencia o eleitor que recebeu benesses, porquanto alguns candidatos são percebidos de forma mais favorável às portas do pleito eleitoral", argumenta o partido.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários