Vladmir Putin, presidente da Rússia.
[email protected]odia.com.br (IG)
Vladmir Putin, presidente da Rússia.

Vladimir Putin, presidente da Rússia, pediu nesta quinta-feira (23) ao bloco Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) uma cooperação para enfrentar as recentes "ações egoístas" dos países ocidentais, se referindo as sanções recentes de diversos países contra a guerra na Ucrânia.

Putin disse  em seu discurso que "apenas com base em uma cooperação honesta e vantajosa para todos poderemos encontrar uma saída para esta situação de crise que afeta a economia mundial devido às ações egoístas e imprudentes de alguns países".

A fala aconteceu no início da reunião de cúpula virtual do grupo, mencionando as sanções que o país vem sofrido nos últimos meses e que podem efetivamente afetar a economia mundial. O líder russo também mencionou que os países ocidentais estão tentando "usar mecanismos financeiros para responsabilizar todos por seus próprios erros".

"Para que os países dos Brics assumam um papel de liderança, hoje é mais necessário do que nunca elaborar uma política unificadora e positiva, a fim de criar um sistema [mundial] verdadeiramente multipolar" disse Putin. Segundo o próprio, os países que fazem parte do Brics podem contar com o apoio de "vários países da Ásia, África e América Latina que buscam promover uma política independente".

Foi dito pelo predidente russo que já estão sendo negociada a entrada de empresas indianas no país e um aumento no número de produção de carros chineses. Já Bolsonaro, que também participou da conferência, não chegou a comentar o conflito entre os ucrânianos e os russosm. O presidente do Brasil mencionou a entrada do país no NBD (Novo Banco de Desenvolvimento), o banco do Brics. 

Entre no canal do  Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia Siga também o  perfil geral do Portal iG

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários