Jake Sullivan, conselheiro de segurança nacional dos EUA
Reprodução/Youtube CNBC
Jake Sullivan, conselheiro de segurança nacional dos EUA

O assessor de Segurança Nacional dos Estados Unidos (EUA), Jake Sullivan, encontrou-se nesta segunda-feira (13), em Luxemburgo, com o chefe da diplomacia da China, Yang Jiechi, e fez um apelo para que Washington e Pequim mantenham linhas de comunicação abertas para administrar a competição, informou a Casa Branca.

A reunião ocorre quando as relações entre China e Estados Unidos passam por momentos de tensão, com as duas maiores economias do planeta discordando sobre tudo, de Taiwan e o histórico de direitos humanos da China às atividades militares no Mar do Sul da China.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

"Essa reunião, que segue o telefonema entre eles no dia 18 de maio, incluiu discussões francas, substanciais e produtivas sobre uma série de questões de segurança global e regional, assim como questões importantes nas relações entre China e Estados Unidos", diz nota divulgada pela Casa Branca.

No mês passado, o presidente Joe Biden disse que os Estados Unidos poderiam se envolver militarmente caso a China ataque Taiwan, embora o governo tenha esclarecido que a política norte-americana sobre o assunto não mudou.

O governo chinês afirma que Taiwan, que tem governo próprio, pertence à China, e já prometeu retomar o território à força, caso seja necessário. Washington tem, há tempos, uma política de ambiguidade estratégica sobre se defenderia ou não Taiwan de forma militar.

No início do mês, a secretária de Comércio dos EUA, Gina Raimondo, disse que Biden pediu à sua equipe que examine a opção de suspender algumas das tarifas sobre produtos chineses estabelecidas pelo ex-presidente Donald Trump como forma de combater a atual inflação alta.*É proibida a reprodução deste conteúdo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários