Funcionários se concentraram em frente à prefeitura para protestar contra fechamento de fábrica no interior de SP
Divulgação/Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos
Funcionários se concentraram em frente à prefeitura para protestar contra fechamento de fábrica no interior de SP

A Justiça do Trabalho determinou em caráter liminar a suspensão das 580 demissões anunciadas pela Caoa Chery no município de Jacareí, em São Paulo . A decisão atende a um pedido feito pelo sindicato dos Metalúrgicos.

O juiz Lucas Cilli Horta, da 2ª Vara do Trabalho de São José dos Campos, estipulou um prazo de cinco dias para a empresa restabelecer os contratos de trabalho dos funcionários. Caso desrespeite, a montadora terá de pagar R$ 50 mil em multa diárias.

"Deverão ser imediatamente restabelecidos os contratos de trabalho abrangidos por esta decisão, com efeitos retroativos à data de dispensa, bem como restabelecidas as obrigações contratuais pertinentes", escreveu o magistrado.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o perfil geral do Portal iG .

A Caoa Chery anunciou no início do mês que vai a interromper a produção de veículos na fábrica de Jacareí , sua principal instalação no país. Segundo a montadora chinesa, a medida serve para adaptar a unidade à produção de carros híbridos e elétricos até 2023.

De acordo com o sindicato, os trabalhadores foram informados da dispensa por e-mail e telegramas. Desde então, a entidade tenta negociar com a empresa. A montadora sugeriu o pagamento de 7 a 15 salários nominais a título de indenização, mas a proposta foi recusada.

O sindicato tem proposto um layoff (suspensão temporária do contrato de trabalho) de cinco meses com estabilidade e salários integrais. Também foi aprovada uma campanha política cobrando do poder público medidas que evitem o fechamento da fábrica e preservem os postos de trabalho.

A categoria chegou a protestar em campanha contra a paralisação da unidade. Funcionários ocuparam parte da empresa e realizaram uma manifestação em frente ao Consulado da China, em São Paulo .

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários