Alta dos combustíveis dificulta volta ao trabalho presencial
MARCELLO CASAL JR./AGÊNCIA BRASIL
Alta dos combustíveis dificulta volta ao trabalho presencial

Apesar da carta-branca e da recomendação para voltar ao escritório, funcionários não estão com pressa para fazê-lo, dado o aumento do preço dos combustíveis. De acordo com os resultados de uma pesquisa da OnePoll conduzida pela Citrix Systems, Inc., no Brasil, 54% das pessoas desejam continuar trabalhando em casa a fim de evitar os altos custos de locomoção. Nos Estados Unidos, o número é ainda maior, com 57%; já no mundo, quase metade dos trabalhadores ouvidos pela pesquisa concorda que a alta no preço dos combustíveis afeta seus planos de voltar ao escritório.

"Trata-se de uma análise clássica de custo-benefício", diz Traci Palmer, vice-presidente de Pessoas e Capacidade de Organização da Citrix. "Os funcionários perceberam que é possível serem engajados e produtivos tal como no escritório trabalhando em casa. Visto que os preços da gasolina continuam a aumentar, eles estão questionando se os benefícios de trabalhar no escritório superam o tempo e o dinheiro associados ao deslocamento”.  

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

Dos cinco mil trabalhadores pesquisados em sete países, a maior parte - na maioria dos mercados - indicou que trabalhará mais frequentemente de casa para reduzir os custos de deslocamento:

  • Estados Unidos – 57%
  • Austrália – 54%
  • Brasil – 54%
  • México – 50%
  • Colômbia – 49%
  • Reino Unido – 45%
  • França – 44%

E um número significativo acredita que seus empregadores devem ajudá-los a compensar os custos do trajeto para o escritório quando eles optarem por aumentar seus salários ou fornecer um subsídio para combustível:

  • México – 87%
  • Brasil – 87%
  • França – 84%
  • Colômbia – 84%
  • Estados Unidos – 74%
  • Austrália – 68%
  • Reino Unido – 65%

Tudo isso pode mudar, pois muitos dos entrevistados em outros países indicaram que trabalhariam no escritório com mais frequência durante os meses de inverno para reduzir os custos de aquecimento de suas casas se os preços se mantiverem. No Brasil, essa comparação valeria quanto aos preços de energia elétrica.

  • França – 43%
  • Brasil – 31%
  • México – 26%
  • Reino Unido – 26%
  • Colômbia – 25%
  • Estados Unidos – 24%
  • Austrália – 16%

A boa notícia é que tecnologia e políticas para apoiar os empregadores que adotam modelos de trabalho flexíveis podem acomodar essas mudanças e manter o alto desempenho tanto de funcionários quanto dos negócios.

“A chave para manter os funcionários engajados e produtivos está em criar experiências de trabalho em qualquer lugar onde essas elas (experiências) sejam adequadas, que possibilitem a colaboração e que capacitem as pessoas a fazer suas atividades da melhor forma, independentemente de sua localização”, explica Palmer.

A Citrix fornece uma plataforma de espaço de trabalho digital a partir da qual as empresas podem fornecer com segurança aplicações e dados de que as pessoas precisam para serem o mais produtivas possível, não importando onde trabalhem ou quais dispositivos venham a usar.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários