Mercado da Ásia recuam
Ivonete Dainese
Mercado da Ásia recuam

Após colocar toda a cidade de Xangai em lockdown, o governo chinês estuda a possibilidade de impor restrições a Pequim. Com isso, o índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 4,94% no dia, maior tombo nos últimos dois anos. O índice de Xangai (SSEC) teve queda de 5,13%.

Já as ações listadas na Bolsa de Hong Kong tiveram a maior perda em seis semanas. O índice Hang Seng index caiu 3,73%, enquanto o China Enterprises Index perdeu 4,1%, informa a agência Reuters. 

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

A moeda nacional, o iuan, está no menor valor em relação ao dólar em um ano. Outros mercados asiáticos também operam em queda, como Seul (-1,76%), Taiwan (-2,37%), e Cingapura (-0,64%).

A China sobre com aumento no número de casos de Covid-19. A Comissão Nacional de Saúde do país anunciou nesta segunda-feira (25) a morte de 51 pessoas por covid-19 nas últimas 24 horas, o número maior desde fevereiro de 2020, no início da pandemia.

As mortes foram todas registradas em Xangai, no Leste da China, elevando o número total de óbitos, desde o início da pandemia na China, para 4.776.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários