Site tem objetivo de reduzir as ligações de telemarketing
Reprodução: ACidade ON
Site tem objetivo de reduzir as ligações de telemarketing

A plataforma "Não me perturbe", que faz parte do sistema de autorregulação do consignado, da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e da Associação Brasileira de Bancos (ABBC), já tem mais de 5 milhões de pessoas inscritas. Na plataforma, os consumidores podem proibir que instituições financeiras e correspondentes bancários façam contato proativamente para oferecer crédito consignado.

Entre 2 de janeiro de 2020 e 28 de março de 2022, 2.813.283 solicitações de bloqueios de telefone para o recebimento de ligações de oferta indesejadas sobre crédito consignado foram solicitados. Já os pedidos de bloqueio feitos a todas as instituições financeiras somaram 2.195.903.

As instituições informam que a maioria dos pedidos de bloqueio de telefone partiu de consumidores de cidades da região Sudeste (53,61%). A região Sul responde por 18,09% do total de pedidos, seguida pelo Nordeste (14,42%). Centro-Oeste e Norte respondem por 10,45% e 3,42% dos pedidos, respectivamente.

O estado de São Paulo, com 828.877 pedidos de bloqueio de ligações de telemarketing, lidera o indicador no país, seguido por Minas Gerais (320.713) e Rio de Janeiro (302.028).

De acordo com a Febraban, para fortalecer o "Não me perturbe" e reduzir as reclamações de consumidores que são importunados com ligações indesejadas, os bancos rejeitam propostas de contratação de consignado encaminhadas por correspondentes em nome de consumidores cadastrados na plataforma.

Leia Também

Como se inscrever

  • Acesse o site do "Não me perturbe" (https://www.naomeperturbe.com.br/)
  • Clique em "Solicitar Bloqueio"
  • Caso seja o primeiro acesso, clique na opção de criar cadastro
  • Informe seu nome completo, CPF e e-mail e crie uma senha de acesso
  • Confirme o cadastro pelo e-mail de validação


Entre no canal do Brasil Econômico no Telegra m e fique por dentro de todas as notícias do dia

Correspondentes punidos por más práticas

Más práticas na oferta e concessão do crédito consignado aos consumidores em fevereiro resultaram em 20 medidas administrativas aplicadas no mês. São elas: advertência em sete correspondentes bancários, 12 suspensões de atividade temporariamente, e um impedimento de atuação em nome dos bancos definitivamente.

O número, segundo a Febraban e a ABBC, acompanha a média registrada nos últimos dois meses, quando foram aplicadas 23 medidas administrativas a correspondentes em janeiro e 27 em dezembro de 2021, mantendo o ritmo de medidas aplicadas. Reflete, ainda, a redução das reclamações registradas nas plataformas do Banco Central e do Sindec (Procons).

De janeiro de 2020, entrada em vigor da autorregulação do consignado, a fevereiro de 2022, 875 correspondentes bancários foram advertidos ou tiveram suas atividades suspensas. Trinta e sete perderam o direito de exercer a atividade em definitivo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários