Após feriado, Bolsa abre em queda, e dólar cai nesta segunda
Felipe Moreno
Após feriado, Bolsa abre em queda, e dólar cai nesta segunda

No primeiro pregão após a Páscoa, o Ibovespa fechou com queda de 0,43% aos 115.687 pontos, pressionado pelas ações ligadas a commodities, como Petrobras e Vale, que têm grande peso no índice. O dólar, depois de dois dias de alta, voltou a cair e chegou a R$ 4,6477, com desvalorização de 1,05%.

Os investidores iniciaram a semana com receio da inflação global em razão dos impactos da invasão da Ucrânia pela Rússia, o que pode levar os bancos centrais a endurecerem as suas políticas monetárias.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

Durante a manhã, o Banco Mundial diminuiu a sua estimativa para o crescimento global em quase um ponto percentual este ano, caindo de 4,1% para 3,2%.

No cenário exterior, há expectativa de o Federal Reserve, Banco Central americano, anunciar na próxima reunião, de maio, aumento da taxa de juro em 0,5 ponto percentual, ao invés de 0,25 p.p como vinha sendo previsto. Além disso, a liberação de balanços do primeiro trimestre das empresas pode fazer os investidores trocarem as suas posições.

No Brasil, o mercado se mantém atento a sinalizações sobre possíveis novas altas da taxa básica de juros, a Selic, para controlar a inflação no país. Esta é a terceira semana que o Banco Central não divulga o Boletim Focus devido à greve dos servidores. Também levanta preocupação o risco fiscal, depois de Bolsonaro ter anunciado aumento de 5% para o funcionalismo público .

A Bolsa de São Paulo, a B3, ainda sofre influências da segunda maior economia do mundo. Com a divulgação de um resultado do Produto Interno Bruto (PIB) da China acima do previsto no primeiro trimestre, ficou claro que a tendência de melhora se interrompeu devido aos lockdowns para conter o coronavírus.

Dados mensais mostraram que a produção industrial desacelerou de 7,5% para 5%, nos meses de janeiro e fevereiro. Por causa disso, o governo vêm implementando medidas de estímulo da economia.

"A China vem tomando medidas para alavancar a sua economia, diferentemente do que têm feito outros bancos centrais. Acho que isso interfere mais nos mercados do que o resultado do PIB hoje. O preço do minério de ferro, por exemplo, subiu na madrugada", explica o economista Álvaro Bandeira.

Leia Também

Ações

As ações ordinárias da Petrobras (PETR3) despencaram 1,81%, fechando o dia negociadas a R$ 34,12, enquanto as preferenciais (PETR4) caíram 1,76%, indo a R$ 30,72.

A PetroRio (PRIO3) também recuou 0,24%, custando R$ 24,84. Na direção oposta, a 3R Petroleumon subiu 0,70%, cotada a R$ 44,71.

Com grande peso na Bolsa, a Vale (VALE3) cedeu 1,65%, negociada a R$ 90,57. A Siderúrgica Nacional (CSNA3) tinha queda maior ainda, de 2,71%, passando a R$ 25,39.

As preferenciais da Usiminas (USIM5) declinavam 0,54%, negociadas a R$ 12,85.

No setor financeiro, as preferenciais do Itaú (ITUB4) subiram 0,57%, passando a R$ 26,48, e as do Bradesco (BBDC4) tiveram alta de 1,77%, vendidas a R$ 21,81.

No exterior

O Produto Interno Bruto (PIB) da China teve alta de 4,8% na comparação entre o primeiro trimestre de 2022 e de 2021, ante expectativa de 4,6%. Apesar disso, as bolsas asiáticas caíram: o índice Xangai Composto (SSEC) fechou com baixa de 0,49%, enquanto o Nikkei 225, do Japão, com queda de 1,08%. Na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul encerrou o pregão com leve baixa de 0,11%.

Os mercados de Hong Kong e Sydney permaneceram fechados em razão do feriado.

A apreensão de dá pelo ressurgimento de casos de covid-19 na China. Pelo menos nove províncias chinesas estão em "gerenciamento estático", com medidas específicas para controlar a disseminação do vírus.

Também há preocupação com a economia global devido à Guerra da Ucrânia. No Leste Europeu, combatentes ucranianos ignoram o ultimato de rendição para evitar que a  Rússia consiga conquistar Mariupol — importante cidade portuária que liberaria o controle do leste industrial do país.

Na Europa, os mercados continuam fechados hoje. O primeiro ministro da Itália, Mario Draghi, prevê que o continente consiga reduzir a sua dependência energética da Rússia mais cedo que o esperado, com a diversificação de fontes de energia e com a ampliação de compras da Argélia.

Apesar de a União Europeia ter proibido importações de carvão russo, uma medida similar para gás e petróleo traria grande impacto econômico para a região. Por isso, alguns países se opõem.

"A Europa continua financiando a Rússia, comprando petróleo, gás, entre outras coisas a preços que não têm relação com os valores históricos e os custos de produção", defendeu Draghi.

Em Nova York, as bolsas abriram em direções contrárias, após acumularem queda na semana passada. Dow Jones tinha alta de 0,08% e S&P 500, de 0,05%. Nasdaq, por sua vez, começou o dia com recuo de 0,03%.

Petróleo

Os preços do petróleo firmaram alta com o risco de oferta devido à guerra. O foco também está voltado para divulgação de resultados trimestrais de grandes empresas petrolíferas dos Estados Unidos.

Às 9h53 desta segunda-feira, o contrato futuro para o petróleo tipo Brent avançava 0,33%, cotado a US$ 112,07. Já o barril de petróleo WTI, referência americana, era negociado a US$ 107,30, alta também de 0,33%.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários