Kinder: Anvisa suspende vendas de importados no país após polêmicas
Reprodução
Kinder: Anvisa suspende vendas de importados no país após polêmicas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, nesta quinta-feira, uma resolução que proíbe a comercialização, a distribuição, a importação e o uso dos produtos da marca Kinder que são alvo de alerta e  recolhimento internacionais por suspeita de contaminação por salmonella.

A medida vale para os lotes fabricados pela empresa Ferrero na Bélgica, depois de um recall  motivado pela suspeita de casos de salmonella.

Embora o Brasil não esteja entre os países de destino dos produtos, a Anvisa considerou “prudente” publicar a medida preventiva. O objetivo é "informar a sociedade e evitar que os produtos sejam consumidos ou trazidos para o Brasil por pessoas físicas ou importadoras". 

Além disso, a Anvisa notificou a empresa a prestar informações sobre os produtos e sobre o controle de importações por terceiros. A agência informou que segue “acompanhando atentamente o caso e tomando as ações necessárias”. 

O GLOBO procurou a Ferrero do Brasil para que a empresa se manifeste sobre a decisão da Anvisa. Até o momento não obteve resposta.

Na última quarta-feira, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) do Ministério da Justiça e Segurança Pública notificou a empresa  Ferrero do Brasil a prestar esclarecimentos sobre eventual risco de contaminação no país do chocolate Kinder Ovo, nome no Brasil do Kinder Surprise.

A Ferrero do Brasil confirmou que foi notificada e que já está em contato com autoridades brasileiras e segue à disposição para prestar todas as informações necessárias e esclarecer dúvidas.

Em nota, a empresa "reafirma que os produtos da linha Kinder fabricados em Arlon, na Bélgica, alvo do recall internacional, não são distribuídos pela Ferrero Brasil" e frisa que o recall voluntário realizado em outros países "refere-se apenas a produtos Kinder Surprise, Kinder Mini Eggs, Kinder Surprise Maxi 100g e Kinder Schokobons fabricados em Arlon".

Leia Também

Surto de salmonella na Europa

Na semana passada, a  Agência de Saúde da União Europeia informou que iria investigar a possível ligação entre um surto de salmonella em crianças em países do bloco e a ingestão do chocolate Kinder Surprise, que é chamado de Kinder Ovo no Brasil, um dos principais produtos da empresa italina Ferrero. O recall já é feito em diversos países, mas não atingiu o mercado brasileiro.

As investigações sobre contaminação de salmonella e o chocolate começaram no Reino Unido. Os itens alvo do recall foram fabricados na Bélgica . O Brasil não importa produtos da marca Kinder fabricados naque país.

Os itens comercializados no país são produzidos na América do Sul, segundo a Ferrero.

Os infectados são, em sua maioria, criança menores de 10 anos. Já foram confirmadas mais de 100 infecções por Salmonella Typhimurium na Europa, de acordo com o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC) e a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA).

Ainda não foi comprovada a ligação das infecções com a ingestão dos produtos da marca Kinder.

Os sintomas da salmonella incluem diarreia, cólicas estomacais, náuseas, vômitos e febre. Apesar de a maioria dos casos ser leve, pode haver complicações que resultam em internação hospitalar, sobretudo nos mais jovens, cujo sistema imunológico é mais vulnerável.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários