As diferenças constatadas foram significativas. Em um dos produtos, a diferença chegou a variar em 183,86% de uma loja para outra.
Agência Brasil
As diferenças constatadas foram significativas. Em um dos produtos, a diferença chegou a variar em 183,86% de uma loja para outra.

O Procon Carioca, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Cidadania, realizou pesquisa de preço em alguns dos e-commerces mais acessados para constatar a diferença nos preços dos chocolates que estão sendo comercializados para a Páscoa. As diferenças constatadas foram significativas. Em um dos produtos, a diferença chegou a variar em 183,86% de uma loja para outra. O levantamento deixa claro que pesquisar é fundamental para obter o melhor preço.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

“As diferenças de preço são grandes, dependendo do produto. É importante o consumidor verificar as várias ofertas e avaliar, levando em conta preço, peso e tempo de entrega determinado por cada empresa”, afirma o secretário de Cidadania Renato Moura.

O consumidor deve observar os cuidados necessários para as compras online, como verificar o histórico da loja, salvar todos os dados da compra online, como o nome do site, os produtos pedidos, o valor pago, a forma de pagamento e o número de protocolo da compra ou do pedido, se houver. Caso use o cartão, o consumidor deve verificar se há cadeado ou uma chave no canto da tela, indicando que a transação é segura.

Para as compras tradicionais, nos estabelecimentos físicos, a orientação do Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor é verificar se ovos de chocolate, bombons e chocolates em geral estão armazenados de acordo com as orientações do fabricante. É importante que estejam disponibilizados em locais arejados, mas sem incidência de luz solar e longe de produtos de limpeza ou com intenso odor.

Leia Também

“É fundamental observar a data de validade e as informações nutricionais precisam estar discriminadas no rótulo. Qualquer dúvida e constatação de irregularidade pode ser informada ao Procon Carioca, que está sempre atento para que o direito do consumidor seja assegurado”, afirma Igor Costa, diretor executivo do Instituto.

Procon-RJ

O Procon Estadual do Rio de Janeiro (Procon-RJ) também realizou pesquisa de preços dos ovos de Páscoa e das caixas de bombons mais buscados pelos consumidores. O levantamento coletou os preços de 731 produtos em 44 estabelecimentos localizados na Regiões Metropolitana, Serrana e dos Lagos, Norte Fluminense e também na internet. A coleta e a análise de dados foram feitas entre os dias 5 e 8 deste mês. Os servidores identificaram variação de até 50% quando comparado o produto de igual marca em diferentes estabelecimentos.

"O levantamento de preços realizado pelo Procon-RJ mostra que se o consumidor pesquisar, ele consegue economizar muito na compra de ovos de páscoa e de caixas de bombom. Um mesmo produto pode ser encontrado com variados preços", afirmou o presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários