Aneel afirma em manter bandeira verde na conta de energia neste ano, mas tarifas podem ser retomadas em 2023
Fernanda Capelli
Aneel afirma em manter bandeira verde na conta de energia neste ano, mas tarifas podem ser retomadas em 2023

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deve abrir nesta quinta-feira (14) uma consulta pública para reajustar as tarifas de bandeiras de energia elétrica. O levantamento estará disponível até 4 maio no site da agência.

Segundo a Aneel, as bandeiras amarela e vermelha patamar 1 devem ter reajuste de 56% e 57%, respectivamente. Já a bandeira vermelha patamar 2 deve cair 1,7%.

Se confirmada as mudanças, a bandeira amarela passará de R$ 1,87 para R$ 2,87 por 100 kWh e a vermelha patamar 1 sairá de R$ 3,97 para R$ 6,23. Já a vermelha patamar 2 cairá de R$ 9,49 para R$ 9,33.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

Leia Também

Embora os estudos para reajustes estejam nos planos, a Aneel acredita que deverá manter a bandeira verde até o fim do ano. Segundo a agência, os reservatórios estão cheios e a produção energética dará conta de abastecer o país.

Até o começo deste ano, os brasileiros pagavam uma tarifa especial de energia elétrica devido à queda nos níveis dos reservatórios por falta de chuva. A tarifa de escassez hídrica chegava a R$ 14 por 100kWh.

Entretanto, a Aneel acredita que as cobranças devem ser retomadas em 2023. A previsão é o custo para a produção de energia elétrica aumente e esse custo terá que ser repassado, segundo apontou a agência.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários