Roman Abramovich, ex-dono do Chelsea,
Lance!
Roman Abramovich, ex-dono do Chelsea,

O número de iates ligados ao dono do Chelsea, o bilionário russo Roman Abramovich, aumentou. Desde as sanções econômicas impostas pela guerra na Ucrânia, foi amplamente divulgado que ele era dono das embarcações Solaris e Eclipse, avaliadas respectivamente em US$ 474 milhões e US$ 437 milhões. Nesta semana, porém, uma investigação do Financial Times revelou que a coleção também inclui os iates Halo e Garçon, de US$ 38 milhões e US$ 20 milhões, ancorados em Antígua, no Caribe. O quinto é o Sussurro, de US$ 11 milhões, baseado na França.

Conforme o FT, o governo de Antígua não sabia da propriedade dos barcos ancorados na ilha antes das investigações do jornal, um exemplo das dificuldades das autoridades europeias para rastrear e sancionar os bens dos bilionários.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

Em uma carta ao alto comissário britânico de Barbados sobre os iates, o ministro das Relações Exteriores de Antígua, Paul Chet Greene, informou que o governo local havia solicitado informações sobre a empresa proprietária dos dois barcos — Wenham Overseas Limited, registrada nas Ilhas Virgens Britânicas — após “alegações persistentes do Financial Times de que os navios poderiam ser de propriedade de Roman Abramovich”. Em resposta, o alto comissariado britânico informou que “segundo a Agência de Investigação Financeira das Ilhas Virgens Britânicas, o beneficiário efetivo da Wenham Overseas Ltd é Roman Abramovich".

Rastreamento marítimo

A mesma fonte que levou o jornal aos barcos de luxo em Antígua, apontou que o oligarca também pode ser o proprietário do Sussurro, o primeiro iate que ele comprou em 1998, apesar de relatos de que ele o havia dado à ex-mulher em divórcio.

Leia Também

O navio está listado com um bem da empresa Vesuvius International Limited nas Ilhas Virgens Britânicas. Documentos mostram que esta empresa foi cancelada em 2017, mas outra Vesuvius International foi registrada no mesmo ano em Jersey, uma das Ilhas do Canal. O proprietário dessa Vesuvius International está listado como Wotton Overseas Holdings Limited. Essa entidade - que mudou das Ilhas Virgens Britânicas para Jersey em 2017 - também é proprietária por meio de uma subsidiária de um helicóptero fotografado pousando no Solaris de Abramovich várias vezes.

Serviços de rastreamento marítimo mostram que Sussurro está ancorado em La Ciotat, no sul da França, mesmo porto onde o governo francês apreendeu no mês passado um superiate de US$ 116 milhões de uma empresa vinculada a Igor Sechin, oligarga que lidera o grupo petrolífero russo Rosneft.

Representantes de Abramovich não responderam ao pedido da reportagem para comentar o caso.

*Com agências internacionais

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários