Teresa Cristina admitiu a preocupação com o aumento no preço dos alimentos
Reprodução
Teresa Cristina admitiu a preocupação com o aumento no preço dos alimentos

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, garantiu nesta quinta-feira (24) que não faltará trigo no Brasil mesmo com a escalada de tensões entre Rússia e Ucrânia. A declaração foi dada em audiência no Senado.

Segundo Tereza Cristina, a preocupação da pasta é com o aumento do preço dos alimentos neste momento. O próprio trigo, por exemplo, apresentou alta de 1,94% neste mês e acumula 10,5% de reajuste em 12 meses.

"Esse é um problema que nós não deveremos ter, sob o ponto de vista de abastecimento do nosso país para o nosso pãozinho. Nós temos muitas perguntas. 'Vai faltar?'. Não. O nosso problema não é esse. O nosso problema hoje é preço, porque os preços das commodities são globalizados. Então, o preço já subiu de maneira exponencial no nosso mercado do trigo", afirmou.

"O mercado mundial será desabastecido, e essa pressão pode vir nos nossos fornecedores, na Argentina, no Canadá e nos Estados Unidos, fazendo com que o preço aumente mais ainda aqui no Brasil".

Leia Também

Quer ficar bem informado sobre tudo que acontece na economia do Brasil e do Mundo? Acompanhe o  canal do Brasil Econômico no Telegram

Em conversa com senadores, a ministra ressaltou não se preocupar com a compra de fertilizantes neste momento. Segundo Tereza Cristina, a pasta procura a "diplomacia" para resolver os embargos de importação.

"A gente ouve muitas informações desencontradas, o Brasil tem recebido esses fertilizantes. Nós temos acompanhado e monitorado, através do Ministério da Agricultura, todos os dias, os navios que saem do Brasil e que chegam a ele com esses fertilizantes".

Entretanto, a ministra admitiu a preocupação com a falta de potássio no país. Segundo o ministério, 96% do potássio em solo brasileiro é importado, sendo que Rússia e Bielorrússia são responsáveis por 40% das compras.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários