JBS vai produzir fertilizantes com sobras de carne
Fernanda Capelli
JBS vai produzir fertilizantes com sobras de carne

Um dos maiores produtores de alimentos com base em proteína animal do mundo, a JBS deu a partida em uma nova faceta de seu negócio com a fabricação de fertilizantes. Matéria prima para a nova unidade de produção, instalada em Guaiçara, no interior paulista, não falta. Em grande parte, vem dos dejetos gerados pelos rebanhos mantidos pela companhia para corte.

A Campo Forte Fertilizantes terá capacidade de produção de 150 toneladas por ano do insumo. Para isso, vai consumir 25% do resíduo orgânico gerado pelas operações da JBS. Assim, a nova unidade de negócios contribui para o compromisso assumido pela companhia de zerar o balanço líquido das suas emissões de gases causadores do efeito estufa até 2040.

A entrada do grupo no ramo de fertilizantes também contribui para reduzir a dependência brasileira de importação do insumo - Hoje, 87% do volume de fertilizantes consumidos no Brasil são provenientes de importação.

Isso traz uma grande oportunidade para expansão da empresa- avalia em nota distribuída pela empresa Susana Carvalho, diretora executiva na JBS Novos Negócios, vertical sob a qual está a nova fábrica.

A JBS investiu R$ 134 milhões na instalação da nova fábrica. O projeto teve início em 2016 com um estudo promovido pela companhia  para identificar como fazer o melhor aproveitamento de resíduos das suas operações. A Campo Forte produzirá uma linha  de fertilizantes orgânicos, organominerais e especiais, a partir do aproveitamento dos resíduos orgânicos e também de matérias-primas minerais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários