Presidente da Rússia, Vladimir Putin
Reprodução / RT TV - 17.03.2022
Presidente da Rússia, Vladimir Putin

A Rússia não vai mais aceitar pagamentos de seu gás ou petróleo em dólares ou euros, informou o presidente do país, Vladimir Putin, nesta quarta-feira (23). A partir de agora, as quitações devem ser feitas apenas em rublos.
"Eu decidi implementar uma série de medidas para transferir a quitação de nossos pagamentos de gás aos países hostis apenas em rublos", disse o mandatário. De acordo com Putin, o governo e o Banco Central vão divulgar como isso será feito em até uma semana.

Após o anúncio, o preço do gás em Amsterdã voltou a subir e chegou a bater 119 euros por Mwh, em valor que está oscilando bastante entre 113 e 115 euros.

A União Europeia, o Reino Unido e os Estados Unidos - além de outros aliados - impuseram uma série de sanções duras contra a Rússia por conta da guerra na Ucrânia. Algumas das medidas acertaram em cheio oligarcas do setor de energia e as empresas também.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

O bloco europeu, inclusive, estuda uma forma de começar a comprar de maneira conjunta o gás para conseguir negociar melhor a compra do combustível de outros fornecedores, diminuindo ao máximo a sua dependência da Rússia.

Nesta quarta, a Comissão Europeia sugeriu aos 27 Estados-membros de criar uma força-tarefa conjunta para a compra, assim como foi feito para adquirir as vacinas contra a Covid-19. Em grupo, é possível que haja um preço melhor e o peso da pressão do bloco.

A proposta ainda cita que é preciso ter, ao menos, 80% dos estoques de gás cheios por outros fornecedores até o fim do ano e de 90% após esse período. O regulamento ainda prevê que haja uma nova certificação obrigatória para todos os gestores do sistema de estoque para evitar "influências externas" (uma clara mensagem à russa Gazprom) sobre a estocagem mais crítica.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários