Comissão do Senado aprova convite para ouvir Silva e Luna
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Comissão do Senado aprova convite para ouvir Silva e Luna

A Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado aprovou nesta terça-feira (22) um convite para que o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, e outras duas pessoas falem sobre a distribuição de dividendos em 2021 aos acionistas da estatal.

No requerimento, o senador Jean Paul Prates (PT-RN) citou o  lucro de R$ 106 bilhões registrado pela empresa no ano passado e criticou a distribuição de R$ 101 bilhões, ou seja, de 95%, aos acionistas.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

Foram convidados também a representante dos empregados da empresa no Conselho de Administração, Rosangela Buzanelli Torres, e o diretor executivo financeiro e de Relacionamento com Investidores, Rodrigo Araujo Alves. Como se trata de um convite, eles não têm obrigação de ir.

Há duas semanas, a Petrobras  aumentou em 18,77% o valor da gasolina, 24,9% o diesel, e 16,06% o gás de cozinha.

O anúncio veio depois de membros do Conselho de Administração da estatal questionarem a diretoria da empresa por que os valores seguiam os mesmos de quase dois meses atrás, apesar da disparada do valor do petróleo no mercado internacional causada pela guerra na Ucrânia.

Leia Também

Foi aprovado ainda um segundo requerimento para a realização de audiência pública com outras pessoas ligadas à Petrobras e ao setor de petróleo e mercado financeiro para ocorrer depois do depoimento do presidente da estatal.

A ideia é debater o que Silva e Luna contar à comissão do Senado. Os dois requerimentos aprovados são de autoria do senador Jean Paul Prates.

"Queremos saber, além de onde veio esse lucro, por que ele foi distribuído em mais de 90%, portanto amplamente, majoritariamente, aos acionistas, como se, segundo uma reportagem que vi num jornal de São Paulo, a empresa se tornasse uma vaca leiteira, como se chamam essas empresas que só distribuem dividendos, não servem a outros propósitos se não girar para distribuir dividendos. E a Petrobras não é uma vaca leiteira. A Petrobras é uma empresa estratégica para o Brasil, para toda a economia do Brasil, e é exatamente a ausência dessa visão que tem transformado o nosso mercado de combustíveis nisso que está aí", afirmou o senador.

O presidente Jair Bolsonaro também está descontente com Silva e Luna, o que pode levar à sua saída do cargo. Mesmo nessa hipótese, Jean Paul Prates defendeu a ida dele no Senado para prestar esclarecimentos.

A comissão aprovou também um requerimento para convidar o presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Juliano Alcântara Noman, "a fim de prestar informações adequadas sobre os gargalos e desafios da malha aérea nacional".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários