Neste ano 23 milhões de trabalhadores receberão o abono salarial
MARCELLO CASAL JR./AGÊNCIA BRASIL
Neste ano 23 milhões de trabalhadores receberão o abono salarial

Nesta quinta-feira (17), a Caixa Econômica Federal pagará o abono salarial do PIS para os trabalhadores da iniciativa privada nascidos em agosto. Já o Banco do Brasil (BB) vai liberar o benefício do Pasep para os servidores e empregados de empresas públicas que têm números de inscrição no programa terminados em 7.

O calendário deste ano — relativo ao ano-base de 2020 — é mais sucinto do que os de anos anteriores, que costumavam começar em julho de um determinado ano e se estender até junho do ano seguinte. Por conta da necessidade de guardar recursos para pagar o auxílio emergencial em 2021, o governo federal adiou para 2022 todo o cronograma de liberação do abono.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

Quem tem direito

Têm direito aqueles que trabalharam com registro formal por pelo menos 30 dias neste ano, recebendo, em média, até dois salários mínimos nacionais. Também é preciso estar inscrito no PIS/Pasep há, pelo menos, cinco anos. Ainda é necessário que o empregador tenha informado os dados do trabalhador corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Neste ano 23 milhões de trabalhadores receberão o abono salarial. Destes, 22 milhões vão resgatar o PIS, pago pela Caixa Econômica Federal. Os servidores e os funcionários de empresas públicas — cerca de um milhão de pessoas — terão o valor do Pasep depositado pelo Banco do Brasil, num total de R$ 20 bilhões.

Quem não recebe o abono

  • Empregados domésticos
  • Trabalhadores rurais empregados por pessoa física
  • Trabalhadores urbanos empregados por pessoa física
  • Trabalhadores empregados por pessoa física equiparada a jurídica
  • Direito dos herdeiros

A Resolução 838, de 2019, determinou que os valores do abono salarial não recebidos em vida pelos titulares ficam assegurados aos dependentes ou sucessores legais.

Valor a receber

Com o aumento do salário mínimo em 1º de janeiro deste ano, o valor do abono salarial passou a variar de R$ 101 a R$ 1.212, de acordo com a quantidade de meses trabalhados. Só receberá o valor máximo quem trabalhou os 12 meses de 2020. Os demais recebem proporcionalmente ao período trabalhado.

Como consultar?

Para saber se tem algo a receber, é preciso acessar o aplicativo Carteira de Trabalho Digital. O download é gratuito nas lojas virtuais App Store e Play Store, ou no portal gov.br, por meio do endereço eletrônico. Para obter o documento digital, o trabalhador vai precisar do número do CPF e deverá criar uma conta autenticada no portal gov.br. Após o login, o trabalhador deverá consultar a opção "Benefícios", no menu inferior, e depois selecionar "Abono salarial". Outra opção é ligar para o telefone 158.

O número da Caixa para saber do PIS é 0800-726-0207.

Leia Também

O trabalhador ainda pode ligar para a central de atendimento do Banco do Brasil 4004-0001 ou 0800-729-0001. Outra forma de consultar o Pasep é pela internet, no site do Banco do Brasil. Para descobrir se você está na lista dos beneficiários, basta preencher o número de inscrição do Pasep ou o CPF e a data de nascimento.

Como sacar?

Trabalhadores com conta-corrente ou caderneta poupança na Caixa ou no Banco do Brasil recebem o crédito diretamente em conta. Os demais podem procurar os bancos para o saque, levando um documento de identificação oficial com foto e o número do PIS/Pasep. Esse número pode ser checado no site do Meu INSS, pelo Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), no aplicativo do FGTS e no aplicativo Caixa Trabalhador.

Quem tem poupança social digital da Caixa pode movimentar o valor pelo aplicativo Caixa Tem.

Também é possível sacar usando o Cartão do Cidadão com a senha nos terminais de autoatendimento, unidades lotéricas e postos Caixa Aqui, de acordo com o calendário de pagamento.

O que fazer se não consigo realizar o saque?

Dúvidas sobre o processamento das informações sociais do trabalhador nos sistemas Relação Anual de Informações Sociais (Rais), eSocial (sistema do governo) ou sobre a identificação, concessão, valor do benefício e calendário de pagamentos devem ser verificadas nos canais de atendimento do Ministério do Trabalho:

  • Aplicativo Carteira de Trabalho Digital
  • Portal www.gov.br
  • Telefone 158

Veja o calendário
PIS

A liberação ocorrerá de forma escalonada, e o dinheiro ficará disponível para saque até 29 de dezembro.

Mês de nascimento x Data de pagamento

  • Janeiro - 08/02/2022
  • Fevereiro -10/02/2022
  • Março - 15/02/2022
  • Abril - 17/02/2022
  • Maio - 22/02/2022
  • Junho - 24/02/2022
  • Julho - 15/03/2022
  • Agosto - 17/03/2022
  • Setembro - 22/03/2022
  • Outubro - 24/03/2022
  • Novembro - 29/03/2022
  • Dezembro - 31/03/2022

Pasep

O saque vai depender do número de inscrição do servidor público. O prazo para retirada também será 29 de dezembro.

Número de inscrição x Data de pagamento

  • 0 e 1 - 15 de fevereiro
  • 2 e 3 - 17 de fevereiro
  • 4 - 22 de fevereiro
  • 5 - 24 de fevereiro
  • 6 - 15 de março
  • 7 - 17 de março
  • 8 - 22 de março
  • 9 - 24 de março

Mudança de regras

Desde setembro de 2019, o trabalhador que recebe o abono salarial do PIS/Pasep passou a ter direito ao saque do benefício pelo prazo de cinco anos, contados a partir da data de encerramento do calendário de pagamento anual. Antes, o dinheiro somente poderia ser retirado dentro do período estabelecido, ou seja, até o dia 30 de junho do ano seguinte ao do início do pagamento.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários