eVTOL da Eve, subsidiária da Embraer
Divulgação
eVTOL da Eve, subsidiária da Embraer

A Eve, empresa da Embraer que desenvolve o protótipo eVTOL (veículo elétrico de decolagem e pouso vertical), uma espécie de carro voador, anunciou nesta quarta-feira um acordo com a linha aérea americana Global Crossing Airlines que envolve a intenção de compra de até 200 veículos do tipo. Com a encomenda, a start-up da Embraer chega próximo da marca de 1.800 veículos encomendados. O valor da transação não foi revelado.

O cronograma de entrega se inicia, pelas estimativas da empresa, somente em 2026 e o protótipo está em fase avançada de desenvolvimento.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

Segundo a Eve, o acordo é uma carta de intenção de compra que “proporciona uma colaboração promissora que pretende explorar o desenvolvimento de um ecossistema para escalar” a mobilidade aérea urbana.

“A experiência da GlobalX como companhia aérea contribuirá não apenas para a formulação da infraestrutura necessária para permitir voos com eVTOLs, mas também para a implementação das aeronaves da Eve nas rotas da empresa”, diz a Eve em nota.

A Global tem sede em Miami, na Flórida. No condado de Miami-Dade, a Eve lidera um consórcio com empresas de mobilidade e infraestrutura aérea para definir o que a empresa tem chamado de “conceito de operações”, basicamente as regras e parâmetros para viabilizar a criação de um mercado.

Leia Também

Na cidade, fazem parte do consórcio ainda a empresa de infraestrutura aérea Skyports, a multinacional de tecnologia L3Harris e a CAMI (do inglês, Community Air Mobility Initiative).

Há consórcios similares da empresa no Rio de Janeiro, no Reino Unido e na Austrália.

Em nota, a GlobalX afirma que "sua relação com a Embraer garante que ela seja a fabricante de eVTOL mais bem posicionada. Estes eVTOLs nos permitirão expandir nosso mercado por todo o sul da Flórida, trazendo nossos clientes para seus voos nos aeroportos de Miami e Fort Lauderdale, bem como voos locais dentro de Key West e Flórida Keys, Nápoles e Palm Beach”.

A conclusão das transações “está sujeita à execução de acordos definitivos e ao recebimento de todas as aprovações regulatórias” necessárias, segundo a Embraer. O mercado de eVTOLs ainda não está regulamentado e a Eve enfrenta a concorrência de outras empresas com protótipos avançados, como a alemã Lilium.

Em fevereiro, a Eve já havia anunciado dois acordos que, somados, envolviam a intenção de compra de até 90 veículos com empresas australianas Aviar e HeliSpirit, do Grupo HMC, que oferecem serviços de fretamento, transporte público regular e turismo, e com a Microflite, operadora de helicópteros. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários