Petrobras elevou preço nas refinarias a partir desta sexta
Felipe Moreno
Petrobras elevou preço nas refinarias a partir desta sexta

A notícia de reajuste nos preços da gasolina e do diesel pela Petrobras levou a uma corrida aos postos de combustíveis em todo o país, causando filas em algumas cidades, como Belo Horizonte, Curitiba, São Paulo e Brasília.

O objetivo dos consumidores era encher o tanque antes que o novo preço entrasse em vigor, nesta sexta-feira. No entanto, muitos motoristas relataram que os reajustes nas bombas já tinha acontecido, o que levou o Procon-SP a fiscalizar os postos e a pedir que os consumidores denunciassem os locais que praticaram reajustes antecipados.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

A escalada dos preços dos combustíveis está fazendo o advogado Gabriel Pires, de 32 anos, repensa a decisão de ter carro.

"Agora o carro é só para viagens e distâncias mais longas. No dia a dia tenho usado mais a bicicleta ", diz Pires, que correu para abastecer quando soube do reajuste. 

O frentista Thiago Maciel, de 20 anos, disse que a primeira pergunta dos clientes que chegavam ao posto em Botafogo, na Zona Sul do Rio, era se já tinha tido o reajuste:

"Chega a ser engraçado, porque as pessoas vêm aqui com medo: "já aumentou?" Quando digo que não, a ordem é encher o tanque."

Dono de uma concessionária de automóveis Ricardo Daldi, de 50 anos, correu para abastecer os 50 carros da loja em um posto da Praça da Bandeira, no Rio.

Leia Também

"Vou encher os tanques dos carros todinhos lá. Esse reajuste é um absurdo."

Já Silvio Wolf, arquiteto, de 54 anos, contou que as saídas aos finais de semana se tornaram menos frequentes diante da frequência dos reajustes e que o seu carro passa cada vez mais tempo na garagem.

"Minha irmã recebeu a notícia e me avisou. A subida vai ser alta, né? Eu já estou usando o carro cada vez menos. Hoje em dia eu penso melhor antes de sair com o carro. "

Alan Alves, de 42 anos, é motorista de aplicativo, diz que os aumentos frequentes estão tornando o trabalho cada vez menos lucrativo:

"Acabei de saber do reajuste. A gente trabalha em cima disso aqui (do carro), com gás e combustíveis caros, como que faz? Fica difícil trabalhar.

Após 57 dias a Petrobras fará ajustes nos preços de gasolina e diesel nas refinarias, ou seja, para as distribuidoras a partir desta sexta-feira (11). No caso da gasolina, a alta será de 18,77%, fazendo o preço mais que dobrar em pouco mais de uma ano. O GLP também vai subir, após 152 dias.

O preço médio de venda da Petrobras nas refinarias será:

  • Gasolina: passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 por litro, avanço de 18,77%.
  • Diesel: passará de R$ 3,61 para R$ 4,51 por litro, avanço de 24,9%.
  • GLP: passará de R$ 3,86 para R$ 4,48 por kg, equivalente a R$ 58,21 por 13kg, alta de 16,06%.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários