XP Investimento
Fernanda Capelli
XP Investimento

A XP Asset Management anunciou um acordo para a aquisição da totalidade das quotas da Habitat Capital Partners Asset Management, gestora focada em fundos imobiliários. A Habitat tem cerca de R$ 730 milhões em ativos sob gestão.

O valor da operação não foi revelado. O volume se soma aos R$ 134 bilhões de ativos sob custódia da XP Asset, que possui mais de 2,5 milhões de investidores.

“A Habitat Capital possui uma carteira de ativos imobiliários pulverizada, estratégica e bastante complementar para a XP”, destaca o CEO da XP Asset, Bruno Castro, em nota.

Os sócio fundadores da Habitat, Marcelo Kayath, Edward Weaver, e Camila Almeida continuam como diretores da casa e responsáveis pela gestão do fundo durante o processo de integração dos times.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia 

Os sócios executivos, incluindo Juliana Pedroza, responsável pela área de relacionamento com investidores, também estarão à frente deste processo, conforme anunciou a XP.

Leia Também

A Habitat foi fundada em 2016 ainda como consultora na área de fundos imobiliários. Dois anos depois, tornou-se gestora, passando a gerir fundos imobiliários, com carteira dedicada a Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) com maior perfil de risco e retorno.

“A Habitat nasceu de características em comum entre todos os sócios: o espírito empreendedor e a visão de atuar em um nicho de mercado para entregar um veículo de investimento diferenciado aos nossos clientes. É essa nossa experiência que estamos levando para a XP Asset Management. Vemos muitos ganhos para o fundo, como a sinergia em originação de operações pelo Brasil”, ressalta Kayath no comunicado.

A asset surgiu com foco em operações imobiliários fora dos grandes centros brasileiros e com uma estratégia de acompanhamento de todo o processo dentro de casa, da securitização ao controledos processos de cobrança. 

O portfólio tem foco em CRIs pulverizados residenciais e multipropriedade.

A aprovação do negócio ainda está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), entre outras condições.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários