Servidores do BC fazem paralisação nesta segunda por reajuste salarial
Redação 1Bilhão
Servidores do BC fazem paralisação nesta segunda por reajuste salarial

Servidores do Banco Central fazem uma paralisação nesta quinta-feira (24), entre as 14 e as 18 horas, por reajuste salarial. A mobilização foi mantida  mesmo após reunião com o presidente da instituição, Roberto Campos Neto, na semana passada. 

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

O Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal) afirma que, apesar dos avanços, o impasse nas negociações sobre reajuste salarial está no âmbito do governo federal, que ainda não teria respondido às demandas.

A categoria reclama do congelamento de salários nos últimos três anos e pede por um reajuste de 26,3%. Outra reinvidicação é a restruturação das carreiras de técnicos e analistas.

Leia Também

Leia Também

A insatisfação dos servidores do BC tomou corpo após a aprovação do Orçamento 2022, que previu R$ 1,7 bilhão para reajustes ao funcionalismo. A quantia foi reservada após articulação do próprio presidente Jair Bolsonaro (PL), que havia prometido aumentos apenas para policiais federais, policiais rodoviários federais e agentes penitenciários.

Em janeiro, Bolsonaro sancionou o Orçamento, mantendo a reserva do dinheiro. O governo, porém, afirma que ainda não bateu o martelo sobre o tema. Agora, a avaliação é de usar esse montante para conceder um  bônus-alimentação de R$ 400 a todos os servidores públicos.

A paralisação desta quinta foi aprovada em assembleia, com mais de 90% dos votos, segundo o Sinal. O sindicato diz que se as demandas não forem atendidas, uma greve por tempo indeterminado deve acontecer a partir do dia 9 de março.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários