Sede da Amil
Divlugação
Sede da Amil

O Procon-SP disse nesta quinta-feira que estuda ingressar com uma ação judicial contra a Amil para impedir a transferência da carteira dos planos de saúde inidvidual e familiares da Amil para a APS. "Já cobramos explicações da agência reguladora e já convocamos a presença das empresas para tratar do assunto”, informa o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez.

As operadoras dos planos de saúde foram notificadas pelo Procon-SP a comparecerem a uma reunião no próximo dia 17.  A presença de representantes da UHG Brasil (United Health Group) -- detentora da Amil -- também é cobrada no encontro.

“Mais de 330 mil beneficiários de planos individual e familiar da Amil foram transferidos para uma empresa pequena e a ANS autorizou a mudança. Estamos em tratativas com a Procuradoria-Geral do Estado para invalidar essa venda”, explica Capez.

A carteira de clientes foi transferida para a APS, cujos sócios são companhias do próprio Grupo Amil, em dezembro.  Este ano, APS realizou uma mudança societária e teve o controle assumido pelo fundo Fiord, em operação que foi suspensa pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) na última terça-feira.

Reclamações

No ano de 2021, a operadora Amil teve 1.969 reclamações registradas no Procon-SP. Em 2020, foram 1.115 queixas e em 2019, 554 – um crescimento de 255% de 2019 para 2021.

No primeiro mês deste ano, as demandas de consumidores que tiveram problemas com a empresa somam 216 casos. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários