Gleisi Hoffmann
Getty Images
Gleisi Hoffmann

A presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann (PR), voltou a defender o regime fiscal do teto de gastos. Segundo ela, se o ex-presidente Lula vencer as eleições deste ano, não só o teto, como também a reforma trabalhista , serão revogados. 

A deputada disse ainda que agentes do mercado não tem motivos para "alegar medinho" de Lula, pois já o conhecem. 

"Desculpa, mas o mercado não pode alegar medinho, o mercado conhece o presidente Lula, governou esse Brasil por 8 anos, conhece o PT (…). Do que tem medo o mercado? Está na hora do mercado falar para o povo o que vai fazer pelo povo, do país que ele opera. Não dá para só uma parte ganhar e a outra ficar chupando o dedo", disse Gleisi em entrevista à GloboNews na quarta-feira (9).

Gleisi também reconheceu erros na gestão da ex-presidente Dilma em 2015 e disse apoiar uma chapa com o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

"Não chamamos [o ex-governador Geraldo Alckmin (sem partido)], tem que ficar claro. Isso nasceu e começou a tomar corpo", falou. "Obviamente, precisamos de mais gente junto conosco, e a gente faz alianças não com os iguais: fazemos com aqueles que têm diferenças com a gente", completou. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários