Prova de vida do INSS
Martha Imenes
Prova de vida do INSS

A partir de fevereiro, o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) já pode suspender os benefícios dos segurados que não fizeram prova de vida em 2020. A suspensão estava paralisada por conta da pandemia, mas será retomada a partir desta terça-feira (1º). Em março, serão suspensos os pagamentos para quem não fez a prova de vida em 2021. 

Em 2022 a prova de vida voltou a ser obrigatória e deve ser feita no mês de aniversário no banco onde são efetuados dos depósitos pela Previdência Social. Quem não fizer a comprovação começa a ter o benefício bloqueado a partir de julho.

Para realizar a prova de vida basta apresentar um documento e o cartão do banco. Também é possível fazer pelo aplicativo, caso o segurado já tinha cadastro, por biometria facial ou digital. Em caso de dificuldade de locomoção o INSS fornece a prova de vida na residência.

A previsão do INSS é que 3 milhões de pessoas façam o procedimento por mês, para completar até o fim do ano os 36 milhões de segurados.

Em caso de suspensão dos pagamentos, basta ir à agência e fazer o recadastramento. Se depois de 90 dias ninguém contestar o cancelamento, o benefício será cessado. 

Leia Também





    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários