Guedes e Bolsonaro
O Antagonista
Guedes e Bolsonaro

Servidores federais prometem uma nova paralisação nesta quinta-feira (27) para pleitear reajustes salariais ao governo do presidente Jair Bolsonaro, que reservou R$ 1,7 bilhão no Orçamento de 2022, mas não definiu quais categorias receberão o aumento. 

Esta é a segunda mobilização em prol dos reajustes. Durante a primeira, no dia 18, representantes dos servidores enviaram um ofício ao ministro da Economia, Paulo Guedes, pedindo aumento de 19% no salário.

No evento, Fonacate (Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado) e o Fonasefe (Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais) promoveram manifestações em frente ao Banco Central e ao Ministério da Economia. 

Nesta quinta está marcada uma assembleia virtual das 10h às 16h30, além de protestos presenciais. 

Leia Também

O Ministério da Economia calcula que cada 1 ponto percentual de reajuste salarial custa R$ 3 bilhões por ano.

Nesta quarta-feira (26), representantes do funcionalismo enviaram três ofícios pedindo uma reunião no dia 2 de fevereiro com Ciro Nogueira , com o presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e com o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Luiz Fux. 

Veja o calendário

  • 27 DE JANEIRO: paralisação e ato virtual;
  • 2 DE FEVEREIRO: paralisação, protesto na Praça dos Três Poderes e entrega de ofícios cobrando a negociação;
  • 9 DE FEVEREIRO: paralisação e protesto no Banco Central;
  • 14 A 25 DE FEVEREIRO: estado de greve;
  • 9 DE MARÇO: greve geral;
  • 16 DE MARÇO: marcha nacional em Brasília.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários