Jair Bolsonaro
Reprodução/Youtube
Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (27) que vai recompor os vetos ao Orçamento ao longo do ano. Ao todo foram cortados R$ 3,1 bilhões em despesas de diversas áreas. 

"Parte da imprensa de Santa Catarina batendo em mim porque cortei R$ 38 milhões do Orçamento de lá. Cortei R$ 3 bilhões do Brasil todo. O parlamento fez o Orçamento além da previsão de receita e eu fui obrigado a cortar", disse em conversa com apoiadores.

"Estão me esculhambando em Santa Catarina, mas a gente vai recompor ao longo do ano porque tem excesso de arrecadação", completou.

No orçamento sancionado na última sexta-feira, foram mantidos os valores de R$ 4,9 bilhões para o fundo eleitoral e de  R$ 16,5 bilhões para as emendas do relator, que formam o chamado "Orçamento Secreto".

Leia Também

Bolsonaro também manteve R$ 1,7 bilhões para reajuste de servidores, apesar de não garantir aumentos neste ano. 

Veja a lista completa de vetos: 

  • Trabalho e Previdência: R$ 1,005 bilhão
  • Educação: R$ 802,629 milhões
  • Desenvolvimento Regional: R$ 458,709 milhões
  • Infraestrutura:  R$ 177,829 milhões
  • Saúde: R$ 74,203 milhões
  • Comunicações: R$ 63,547 milhões
  • Defesa: R$ 62,109 milhões
  • Justiça e Segurança Pública: R$ 54,820 milhões
  • Meio Ambiente: R$ 35,141 milhões
  • Turismo: R$ 34,264 milhões
  • Mulher, Família e Direitos Humanos: R$ 16,479 milhões
  • Minas e Energia: R$ 11,440 milhões
  • Ciência e Tecnologia: R$ 10,312 milhões
  • Relações Exteriores: R$ 3,571 milhões)
  • Economia: R$ 85,9 mil

Houve vetos ainda de recursos para a Presidência da República (R$ 1, 785 milhão), Banco Central (R$ 103,1 mil) e em operações oficiais de crédito (R$ 42,9 mil).

Combustíveis

O presidente também voltou a se isentar sobre a alta no preço dos combustíveis. Segundo ele, a culpa da elevação é da "roubalheira" no BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento) durante os governos petistas.

Para conter a alta o governo enviará em fevereiro uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) ao Congresso Nacional visando a redução de impostos federais. O texto prevê ainda a criação de um fundo de estabilização dos combustíveis.  Entenda.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários